Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Desenvolvimento de métodos analíticos para a identificação de drogas facilitadoras de crime em amostras de urina (2014)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: BAIRROS, ANDRé VALLE DE - FCF
  • USP Schools: FCF
  • Subjects: TOXICOLOGIA FORENSE; MEDICINA LEGAL; DROGAS DE ABUSO; CROMATOGRAFIA A GÁS; ESPECTROMETRIA DE MASSAS
  • Language: Português
  • Abstract: As drogas facilitadoras de crime (DFC) são uma série de substâncias químicas que permitem o ato sexual e/ou roubo com pouca ou nenhuma resistência da vítima. Benzodiazepínicos, gama-hidroxibutirato (GHB), cetamina e etanol são clássicas DFC, porém outras substâncias também têm sido utilizadas. Devido às diferentes classes de DFC e a necessidade de métodos sensíveis, a determinação dessas substâncias é um desafio aos toxicologistas forenses. A proposta do estudo foi desenvolver métodos analíticos para determinação principais analitos alvos de DFC para benzodiazepínicos, cetamina e GHB em amostras de urina. Esta matriz biológica é considerada uma amostra não-invasiva e apresenta um período de detecção maior que o sangue. A preparação das amostras foi avaliada através de microextração em fase líquida (LPME) e extração líquido-líquido (LLE). A LPME é uma técnica de extração de drogas que utiliza menor quantidade de solventes orgânicos, maior praticidade e possibilidade de obtenção de altos valores de recuperação. Os analitos foram determinados por cromatografia gasosa acoplada à espectrometria de massas (GC-MS). A LPME validada para benzodiazepínicos e seus produtos de biotransformação exigiu uma combinação de solventes e dupla derivatização para atingir a sensibilidade exigida, enquanto o método para determinação de cetamina, norcetamina e deidronorcetamina utilizou óleo essencial de eucalipto como meio extrator, caracterizando-se um procedimento ecologicamente correto com altasensibilidade. A extração de GHB foi efetiva por LLE com redução da quantidade de solvente e tempo de análise sem o prejuízo na sensibilidade. Em geral, os métodos desenvolvidos neste trabalho são sensíveis e confiáveis para todos os analitos relatados e conclui-se que a LPME é uma técnica de preparo de amostra eficiente, versátil de baixo custo. Estas condições permitem que sua implementação em qualquer laboratório de análises toxicológicas, podendo ser aplicada em situações de DFC ou de qualquer outra natureza
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 12.12.2014
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    CQ30100021744-FT 615.9 B163d
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      BAIRROS, André Valle de; YONAMINE, Maurício. Desenvolvimento de métodos analíticos para a identificação de drogas facilitadoras de crime em amostras de urina. 2014.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2014. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9141/tde-15012015-142703/ >.
    • APA

      Bairros, A. V. de, & Yonamine, M. (2014). Desenvolvimento de métodos analíticos para a identificação de drogas facilitadoras de crime em amostras de urina. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9141/tde-15012015-142703/
    • NLM

      Bairros AV de, Yonamine M. Desenvolvimento de métodos analíticos para a identificação de drogas facilitadoras de crime em amostras de urina [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9141/tde-15012015-142703/
    • Vancouver

      Bairros AV de, Yonamine M. Desenvolvimento de métodos analíticos para a identificação de drogas facilitadoras de crime em amostras de urina [Internet]. 2014 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9141/tde-15012015-142703/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: