Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Investigation on the relationship between violent death, cocaine abuse and single nucleotide polymorphisms (2018)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: PEGO, ANA MIGUEL FONSECA - FCF
  • USP Schools: FCF
  • Subjects: TOXICOLOGIA FORENSE; DROGAS DE ABUSO; MORTE; GENÉTICA
  • Agências de fomento:
  • Language: Inglês
  • Abstract: A violência é um fenômeno aterrador espalhado por todo o mundo, resultando em eventos que podem, em última instância, causar a morte. Sabe-se que, em alguns países esse cenário é mais preocupante que em outros. O Brasil é um deles. O presente estudo teve como objetivo identificar o uso de cocaína em 105 casos postmortem provenientes do Instituto de Medicina Legal de São Paulo (IML-SP) por meio de métodos toxicológicos analíticos e posterior aplicação de testes genéticos para verificar se a presença de determinados polimorfismos de nucleotídeo único (SNPs) é mais predominante dentro dos usuários do que dos não usuários, o que explicaria uma possível suscetibilidade de um indivíduo ao abuso da droga. Amostras de sangue e cabelo foram analisadas através de cromatografia líquida de ultra-eficiência acoplada a espectrometria de massas e ionização por electrospray (UPLC-ESI-MS/MS) para distinguir entre uso recente ou crônico de cocaína entre indivíduos violentos cuja violência levou à sua morte. Para tal, dois métodos de extração baseados na técnica de "dilute-and-shoot" foram validados e utilizados para esse fim, e o resíduo final foi analisado através de um sistema UPLC-ESI-MS/MS. Dos 105 casos postmortem, foi encontrada uma proporção significativa de cocaína e seus produtos de biotransformação. O uso crônico da droga foi denotado em 53% dos casos, sendo estes positivos para cocaína e benzoilecgonina, seguidos de 43% para norcocaína, 40% para cocaetileno e 13% para anidroecgonina metil éster, no cabelo. Quanto ao sangue, refletindo o uso de cocaína antes da morte, 51% dos casos mostraram-se positivos para benzoilecgonina, seguido de 41% para cocaína, 23% para cocaetileno e 20% para norcocaína. Esses dados corroboram a hipótese provável da relação entre o uso da droga e comportamentos de risco/violentos. Quanto à genética, uma diferença significativa foiobservada para o SNP rs4263329 do gene BCHE em seu modelo dominante, com maiores frequências dos genótipos A/G e G/G vistos em usuários de cocaína ao contrário de não usuários (OR=8,91; 95%IC=1,58-50,21; ρ=0,01). Da mesma forma, também o SNP rs6280 do gene DRD3 apresentou uma associação significativa tanto no seu modelo aditivo quanto dominante, sugerindo que o alelo C pode estar desempenhando um papel no uso de cocaína, pois ambos os genótipos T/C e C/C foram significativamente mais frequentes nos usuários do que não usuários. Essa associação não foi perdida quando ajustada para co-variáveis usando regressão logística (OR=4,96; 95%IC=1,07; ρ=0,04). Finalmente, uma associação estatisticamente significativa (ρ=0,003) também foi encontrada entre indivíduos com ambos os genótipos A/G e G/G dentro do SNP rs4263329 e o uso de cocaína HCl (f(A/G + G/G)=44,7%) versus crack (f(A/G + G/G)=7,7%) e não usuários (f(A/G + G/G)=16,2%). Em conclusão, este estudo encontrou associações significativas em dois SNPs relacionados ao uso de cocaína, no entanto, devido a várias limitações inerentes, estas devem ser confirmadas por mais estudos com um maior número de indivíduos e dentro de um cenário mais controlado. Hipóteses definitivas não poderão ser feitas neste momento e futuras pesquisas devem ser conduzidas.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 10.08.2018
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      PEGO, Ana Miguel Fonseca; YONAMINE, Maurício. Investigation on the relationship between violent death, cocaine abuse and single nucleotide polymorphisms. 2018.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2018. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9143/tde-10092018-171545/ >.
    • APA

      Pego, A. M. F., & Yonamine, M. (2018). Investigation on the relationship between violent death, cocaine abuse and single nucleotide polymorphisms. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9143/tde-10092018-171545/
    • NLM

      Pego AMF, Yonamine M. Investigation on the relationship between violent death, cocaine abuse and single nucleotide polymorphisms [Internet]. 2018 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9143/tde-10092018-171545/
    • Vancouver

      Pego AMF, Yonamine M. Investigation on the relationship between violent death, cocaine abuse and single nucleotide polymorphisms [Internet]. 2018 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/9/9143/tde-10092018-171545/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: