Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Influência de Equisetum giganteum e Punica granatum sobre os fibroblastos gengivais humanos: manutenção da viabilidade (2017)


Abstract: Estudos relataram a atividade antimicrobina de Equisetum giganteum e Punica granatum, reduzindo o risco do desenvolvimento da estomatite protética, doença relacionada principalmente à colonização das próteses pelo fungo Candida albicans. Diante disso, é necessário que essas plantas sejam bem toleradas pelos tecidos bucais e, se possível, auxiliem no processo de reparo. Objetivo: Realizar um estudo fitoquímico de substâncias potencialmente ativas de Equisetum giganteum e Punica granatum e avaliar a viabilidade de fibroblastos gengivais humanos frente a diferentes concentrações destas plantas, após diferentes períodos in vitro. Material e Métodos: Após a identificação dos compostos das plantas por HPLC-PAD, foram selecionadas as frações com melhor atividade antifúngica perante Candida albicans. Os extratos brutos e frações selecionadas de P. granatum e E. giganteum foram testados em diferentes concentrações (0.23, 0.47, 0.94, 1.88, 3.75, 7.5, 15 e 30 mg) e períodos (12, 24, 36 e 60 h) sobre fibroblastos gengivais humanos (FGH), para a avaliação de suas citotoxicidades através da análise da viabilidade dos FGH, pelo ensaio LIVE/DEAD. Por meio desse ensaio, analisamos quantitativamente a viabilidade celular através das leituras das unidades relativas de fluorescência (URF) e qualitativamente por meio da analise da morfologia e da densidade observadas pela microscopia invertida de fluorescência, após três experimentos independentes para cada período de avaliação. Os resultados quantitativos paramétricos foram representados como média e desvio padrão (SD) com análise de Variância ANOVAOne- Way, seguida da análise comparativa pelo teste de Tukey HSD. Os resultados quantitativos não paramétricos foram apresentados como mediana e quartis e foram submetidos ao teste de Kruskal-Wallis, seguido de análise comparativa pelo teste de Dunn, de acordo com as análises de normalidade (Teste de Kolmogorov-Smirnov). Valores de p< 0.05 foram indicativos de significância estatística. Conclusões: Foram identificados compostos fenólicos, como flavonoides e taninos em E.giganteum e P. granantum, respectivamente. Identificamos uma citotoxicidade concentração-dependente para as duas plantas testadas, independente do tempo. Sob as menores concentrações das plantas a viabilidade e a morfologia dos FGH foram preservadas. Dentro deste contexto, acreditamos na possibilidade de se utilizar essas plantas como terapia alternativa em diversas áreas de saúde, porém em concentrações biocompatíveis.


Imprenta:

Data da defesa: 24.02.2017



How to cite
A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

  • ABNT

    COSTA, Eliane Ferraz da; LARA, Vanessa Soares. Influência de Equisetum giganteum e Punica granatum sobre os fibroblastos gengivais humanos: manutenção da viabilidade. 2017.[s.n.], Bauru, 2017. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/25/25150/tde-16082017-174342/publico/ElianeFerrazdaCosta_Rev.pdf >.
  • APA

    Costa, E. F. da, & Lara, V. S. (2017). Influência de Equisetum giganteum e Punica granatum sobre os fibroblastos gengivais humanos: manutenção da viabilidade. Bauru. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/25/25150/tde-16082017-174342/publico/ElianeFerrazdaCosta_Rev.pdf
  • NLM

    Costa EF da, Lara VS. Influência de Equisetum giganteum e Punica granatum sobre os fibroblastos gengivais humanos: manutenção da viabilidade [Internet]. 2017 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/25/25150/tde-16082017-174342/publico/ElianeFerrazdaCosta_Rev.pdf
  • Vancouver

    Costa EF da, Lara VS. Influência de Equisetum giganteum e Punica granatum sobre os fibroblastos gengivais humanos: manutenção da viabilidade [Internet]. 2017 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/25/25150/tde-16082017-174342/publico/ElianeFerrazdaCosta_Rev.pdf