Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Criptomelana: sintese e estabilidade (1980)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: HYPOLITO, RAPHAEL - IGC
  • USP Schools: IGC
  • Subjects: PETROLOGIA; MINERALOGIA
  • Language: Português
  • Abstract: Neste trabalho sintetizaram-se algumas dezenas de criptomelanas por métodos cuja reprodutibilidade foi ensaiada inúmeras vezes. Estudou-se a melhor temperatura de síntese, a influência do tempo de digestão no grau de cristalinidade, pH e a influência da incorporação de íons zinco e potássio na estrutura da criptomelana em função do tempo de envelhecimento do mineral em contato com a solução nutriente. Conseguiu-se também sintetizar criptomelana pela oxidação dos íons manganês II em solução com oxigênio no estado gasoso e estudaram-se as possibilidades de transformação de alguns minerais sintéticos em criptomelana. Determinou-se, experimentalmente, energia livre de Gibbs de formação de várias criptomelanas, que mostrou ser função linear do número n de Mn (IV) ('n IND. Mn''O IND. 2) da cela unitária: 'delta''G POT. O''O IND. f'=-2098 + 155,14 'n IND. Mn''O IND. 2'. Os dados de formação de criptomelana a partir de 'Mn POT. 2+' em solução, bem como a partir de hausmanita ('Mn IND. 3''O IND. 4') e da nsutita ('gama' - Mn'O IND. 2') permitiram a construção de diagramas pH - Eh, onde pela primeira vez na literatura consta a criptomelana. Em função dos resultados experimentais e dos diagramas pH -Eh estabeleceram-se os seguintes mecanismos de formação da criptomelana: a) Em meio acentuadamente ácido (pH<3) a nucleação inicia-se graças a uma elevação localizada de pH e à presença de cátions 'H IND. 3''O POT. +' e 'K POT. +'. b) Em pH do meio natural a criptomelanapode formar-se a partir de nsutita com baixo grau de oxidação na presença de 'K POT. +'. c) Em pH elevado (pH>9) o mecanismo de formação está associado à presença de 'K POT. +' e à transformação hausmanita - nsutita - criptomelana. Uma vez formada, a criptomelana apresenta estabilidade comparável com a da pirolusita
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 00.00.1980
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    IGC30900005068T H998 R.c e.3
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      HYPOLITO, Raphael. Criptomelana: sintese e estabilidade. 1980.Universidade de São Paulo, São Paulo, 1980. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/livredocencia/44/tde-11042013-112234/pt-br.php >.
    • APA

      Hypolito, R. (1980). Criptomelana: sintese e estabilidade. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/livredocencia/44/tde-11042013-112234/pt-br.php
    • NLM

      Hypolito R. Criptomelana: sintese e estabilidade [Internet]. 1980 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/livredocencia/44/tde-11042013-112234/pt-br.php
    • Vancouver

      Hypolito R. Criptomelana: sintese e estabilidade [Internet]. 1980 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/livredocencia/44/tde-11042013-112234/pt-br.php