Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Moluscos e braquiópodes eogondvânicos do Brasil e Argentina (1969)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: ROCHA-CAMPOS, ANTONIO CARLOS - IGC
  • USP Schools: IGC
  • Subjects: MOLLUSCA; FÓSSEIS
  • Language: Português
  • Abstract: Descrevem-se e revisam-se bivalves, gastrópodes e branquiópodes gondvânicos do subgrupo Itararé (Grupo Tubarão), de três localidades da Bacia do Paraná, em Teixeira Soares, PR, Capivari, SP e Bela Vista, SC, e de bivalves das Sierras Australes da Província de Buenos Aires, Argentina. Em Teixeira Soares, PR, os fósseis foram coletados na parte superior do Subgrupo Itararé (Rocha-Campos, 1967a) onde ocorrem também elementos da Flora de Glossopteris, diamictitos e camadas de carvão. Em Capivari, SP, os fósseis pertencem à parte média da seção do Subgrupo Itararé do vale do rio TietÊ, intercalados entre ritmitos semelhantes a "varvitos", com clastos dispersos, e diamictitos. Associação com rochas interpretadas como de origem glacial da parte superior do Subgrupo Itararé, também ocorre em Bela Vista, SC. A "fauna de Eurydesma" da Argentina ocorre na Formação Bonete (Grupo Pillahuincó) que passa, inferiormente, por transição, à Formação Sauce Grande, que inclui vários diamictitos. Na fauna do Subgrupo Itararé são descrita quatro espécies novas de bivalves: Volsellina australis e Leiopteria paranaensis, Sanguinolites brasiliensis e Anthroconeilo itararensis. Entre os gastrópodes descreve-se uma espécie nova de Moulonia, Mourlonia baitacensis. Crurithyris aff. planoconvexa (Shumard) da fauna de Capivari, SP e C. rouxou (Oliveira) do "Folhelho Passindo" de Teixeira Soares, PR (Almeida, 1945) forma incluídas entre a Attenuatella Stehli, a primeira correspondendo a uma espécienova, A. paulistana. Um espécime de Teixeira Soares foi identificado como Notospirifer sp. Trata-se do primeiro registro desses esperiferóides na América do Sul. Na fauna do Grupo Pillahuincó várias emendas são propostas às determinações de Harrington (1955). Stutchburia ? argentinensis Harrington parece corresponder às Myonia. Allorisma inflectoventris Harrington e Schizodus cycloliratus Harrington foram incluídas, respectivamente, entre as ) Astartila ? e Myonia. Leiopteria bonaerensis Harrington é colocada na sinonímia de Leiopteria dutoiti Harrington e Aphanaia ? orbirugata Harrington é reinterpretada como pertencente às Atomodesma, Vacunella camachoi sp. nov. e Deltopecten harrintoni sp. nov. são descritas na fauna das Sierras Australes. Tanto a fauna do Grupo Tubarão e, especialmente, a do Grupo Pillahuincó incluem gêneros considerados característicos da província austral, durante o Neopaleozóico, associados a formas mais cosmopolitas. As faunas do Subgrupo Itararé de Teixeira Soares, PR e da Formação Bonete revelam certa afinidade, não só pelo caráter "gondvânico" dos bivalves presentes, como também, pela inclusão de gêneros comuns e similaridade, ao nível específico entre Leiopteria paranaensis e L. dutoiti e Myonia ? sp. a e Myonia ? argentinensis. Allorisma barringtoni Thomas e Aviculopecten multiscalptus Thomas, originalmente descritas da fauna da Formação amotape (Grupo Tarma), do norte do Peru (Thomas, 1928; Chronic, 1953), foramidentificadas em Teixeira Soares e indicam certa afinidade entre as duas faunas. Com relação à idade, excluindo-se gêneros longevos, as formas reconhecidas, como também, a posição estratigráfica dos fósseis, indicam idade geral permiana para a parte média e superior do Subgrupo Itararé. Idade permiana, possivelmente eopermiana, é confirmada para a fauna da Formação Bonete. Do ponto de vista paleogeográfico, as afinidades entre a fauna e o subgrupo Itararé e as do Peru e Argenteina sugerem ligação entre a Bacia do Paraná e a área andina durante o NEopaleozóico, concordantemente com estudo de fácies e paleogeografia dos depósitos glaciais permo-carboníferos da Bacia do Paraná e outras regiões da América do Sul (Rocha-Campos, 1967a; Rocha-Campos et al., 1969; Frakes e Crowell, 1968)
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 00.00.1969
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    IGC30900005474T R672 AC.m e.2
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      ROCHA-CAMPOS, A. C. Moluscos e braquiópodes eogondvânicos do Brasil e Argentina. 1969.Universidade de São Paulo, São Paulo, 1969. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/livredocencia/44/tde-26042016-153524/pt-br.php >.
    • APA

      Rocha-Campos, A. C. (1969). Moluscos e braquiópodes eogondvânicos do Brasil e Argentina. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/livredocencia/44/tde-26042016-153524/pt-br.php
    • NLM

      Rocha-Campos AC. Moluscos e braquiópodes eogondvânicos do Brasil e Argentina [Internet]. 1969 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/livredocencia/44/tde-26042016-153524/pt-br.php
    • Vancouver

      Rocha-Campos AC. Moluscos e braquiópodes eogondvânicos do Brasil e Argentina [Internet]. 1969 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/livredocencia/44/tde-26042016-153524/pt-br.php