Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Geologia, petrografia e geocronologia das regioes meridional e oriental do complexo de morungaba, sp (1985)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: VLACH, SILVIO ROBERTO FARIAS - IGC
  • USP Schools: IGC
  • Subjects: GEOLOGIA; PETROGRAFIA; GEOCRONOLOGIA
  • Language: Português
  • Abstract: O Complexo Intrusivo de Morungaba, com área de 330 k'm POT.2', aflora ao sudeste do Estado de São Paulo, apresentando forma irregular, alongada segundo SW-NE. É composto principalmente por rochas granitóides com biotita; dioritos são subordinados. O mapeamento faciológico detalhado (escala 1:50.000) das partes meridionais e oriental do Complexo (200 k'm POT.2'), permitiu o reconhecimento de 31 facies granitóides (incluindo duas de rochas dioríticas), com características estruturais-petrográficas próprias. A maioria das facies (mapeadas como associações de facies) é agrupada em três Suítes magméticas, denominada Rósea, Cinzenta e Porfirítica. A Suíte Rósea é formada por quartzo-monzonitos, granitos 3b e granitos 3a, predominantemente equigranulares de granulação média a grossa e por granitóides-porfíros, os quais afloram como corpos alongados a sub circulares, acompanhando as estruturas regionais. No diagrama Q-FA-P, as rochas definem, em parte, tendência calco-alcalina granodiorítica-monzonítica. Nas rochas mais máficas (M' entre 5 e 15) encontra-se a associação máfica biotita + titanita + magnetita '+ OU -' alanita '+ OU -' ilmenita; as rochas mais félsicas (M' 'APROXIMADAMENTE IGUAL A' 5) apresentam biotita '+ OU -' alanita '+ OU -' muscovita + magnetita '+ OU -' ilmenita. Na parte Sul do Complexo, as facies distribuem-se segundo um padrão concêntrico de zonalidade. As características geológicas e estruturais-texturais indicam que asrochas mais félsicas, e mais jovens, têm histórias de cristalização mais simples e que se colocam sob regimes mais permissivos, termicamente menos rigorosos, que as rochas mais máficas e mais antigas. Os granitóides-órfiros são manifestações derradeiras, colocadas sub-superficialmente, como corpos menores e diques. A maioria das facies invadiu como corpos discretos. Dados geocronológicos Rb/Sr para grupos de facies associadas definem intervalos amplos de colocação e/ou ) cristalização (690 m.a. para rochas mais máficas; 490 m.a. para rochas mais félsicas), os quais são exagerados e devem-se, provavelmente, à influência de diversos processos petrogenéticos (e.g., não-homogeneidade isotópica da área fonte, cristalização fracionada). Uma isócrona conjunta, para a maioria das facies desta Suíte, indica idade de 580 m.a.. Acredita-se que a maioria das facies se posicionou entre 590 m.a.. As razões iniciais obtidas (0,707 - 0,706) são compatíveis com derivação a partir de fonte na crosta inferior, possivelmente pós-transamazônica. A Suíte Cinzente agrupa facies equigranulares de granulação fina a média, com tipos hololeucocráticos (M' 'APROXIMADAMENTE IGUAL A' 5; granitos 3b com biotita + muscobita '+ OU -' granada '+ OU -' ilmenita) e leucocráticos (M' entre 5 e 10; granitos 3b e subordinadamente granodioritos, ambos com biotita + titanita + magnetita '+ OU -' alanita '+ OU -' ilmenita ou com associação máfica similar aos tiposhololeucocráticos). As rochas são mais antigas que a maioria dos granitóides da Suíte Rósea. As facies hololeucocráticas apresentam idade Rb/Sr de 590 m.a. e razão inicial 0,709, compatível com fonte metassedimentar isotopicamente pouco evoluída. As facies leucocráticas são de origem híbrida, produto de assimilação de rochas dioríticas (a maioria do embasamento) por magmas que originem principalmente as facies hololeucocráticas; apresentam, caracteristicamente, enclaves e glomérulos máficos (com biotita + plagioclásio + titanita + magnetita + apatita '+ OU -' ilmenita, de origem restítica). A Suíte Porfirítica, mapeada parcialmente, compreende quartzo, monzonitos, granitos 3b e granitos 3a, predominantemente porfiríticos, de granulação média e grossa. Apresentam M' entre 5 e 15 e contém biotita '+ OU -' hornblenda + titanita + magnetita '+ OU -' alanita '+ OU -' ilmenita. Afloram na parte N/NE do Complexo como corpos alongados, colocados sob ) regimes forçados, sub-concordantes com os padrões estruturais regionais SW-NE. As rochas desta Suíte são anteriores aos granitóides equigranulares, apresentando idade isocrônica (Rb/Sr) de 610 m.a. e razão inicial de 0,707, sugerindo que os magmas são originados por fusão de materiais da crosta inferior. Os dados compreendem em parte rochas híbridas, derivadas por interação de rochas dioríticas mais máficas do embasamento com magmas granitóides das Suítes Rósea e Cinzenta. Também incluem prováveis corpos magmáticos discretos,colocados sincronicamente aos granitóides. Os granitóides das Suítes Rósea e Porfirítica são correlacionáveis aos granitóides da série magnetítica e, em parte, aos granitóides de tipo I Caledoniano, enquanto que os da Suíte Cinzenta correspondem em parte aos granitóides da série ilmenítica (e granitóides tipo S) e, em parte, aos da série magnetítica. O Complexo Intrusivo de Morungaba, colocado em grande parte durante fases do soerguimento regional, representa os eventos tardi- e pós-orogênicos do Ciclo Brasiliano
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 09.07.1985
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    IGC30900005894T V865 SRF.ge e.3
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      VLACH, Silvio Roberto Farias; ULBRICH, H. Geologia, petrografia e geocronologia das regioes meridional e oriental do complexo de morungaba, sp. 1985.Universidade de São Paulo, São Paulo, 1985. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/44/44135/tde-29082013-164250/pt-br.php >.
    • APA

      Vlach, S. R. F., & Ulbrich, H. (1985). Geologia, petrografia e geocronologia das regioes meridional e oriental do complexo de morungaba, sp. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/44/44135/tde-29082013-164250/pt-br.php
    • NLM

      Vlach SRF, Ulbrich H. Geologia, petrografia e geocronologia das regioes meridional e oriental do complexo de morungaba, sp [Internet]. 1985 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/44/44135/tde-29082013-164250/pt-br.php
    • Vancouver

      Vlach SRF, Ulbrich H. Geologia, petrografia e geocronologia das regioes meridional e oriental do complexo de morungaba, sp [Internet]. 1985 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/44/44135/tde-29082013-164250/pt-br.php