Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Estrutura em folha poliédrica: comprovação experimental (1970)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: CANDREVA, PIETRO - EP
  • USP Schools: EP
  • Subjects: ESTRUTURAS
  • Language: Português
  • Abstract: Como profissionais militantes no campo estrutural, vemo-nos cotidianamente a enfrentar problemas que: a) Prever tensões a que estará sujeito o material de estrutura. b) Fixação de coeficientes a usar para que falhas confessadas de previsão fiquem cobertas por margem razoável de segurança. Sendo a realidade por demais complexa, temerosa seria a afirmação de serem as teorias estruturais rigorosamente certas e verdadeiras. Assim, somente com alguma aproximação é possível prever o que de fato vai acontecer nas estruturas. Não nos envergonha, pois, confessar que apenas parcialmente as compreendemos. Assim, no dizer de Paulo Sá, entre os intuitivos que adivinhavam, seguidos dos teóricos que pensavam que a natureza obedecia as suas equações e os realistas que procuram fazer com que as suas equações obedeçam a natureza, engenheiros estruturais a eles reportam seus cálculos, certos, na sua incerteza, de que confirmaram a verdade num cercado, talvez um pouco amplo, mas cuja amplidão, de certo modo conhecem e determinam. Na concretização de tais objetivos, julgo fundamental a concepção estrutural. A concepção não pode ser feita, na maior parte das vezes, senão pela voz da intuição. O estabelecimento das linhas gerais da solução constitui problema que, pela sua complexidade, escapa à apreciação quantitativa. Não há equações que definam completamente a melhor configuração de uma estrutura. As concepções são soluções intuitivas, criações do homem, que deverão sofrer depois a crítica dos métodos analíticos e experimentais para serem rejeitadas ou aperfeiçoadas . Visam tais considerações justificar a aparente pretensão do autor ao apresentar esta tese a uma banca da Escola Politécnica, objetivando submeter a construtiva crítica de seus membros:1) A maneira como resolveu um problema estrutural aplicado a uma folha poliédrica que lhe foi apresentado e cuja solução não encontrou na bibliografia que pesquisou. 2) A concepção estrutural que imaginou com aproveitamento do efeito da continuidade, o estágio atual do problema limita-se a considerar as estruturas semelhantes como simplesmente apoiadas. 3) As hipóteses simplificadoras adotadas. 4) As precauções tomadas visando a que o comportamento real da estrutura se aproximasse do imaginado, 5) A medida dos esforços e deformações reais e a sua comparação com os resultados teóricos calculados. 6) Alguns aspectos construtivos que julga interessantes. 7) O cotejo de volumes com estrutura semelhante isostática, evidenciando as vantagens do efeito da continuidade.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 26.12.1970

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    EPEC31400023668FT-24
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      CANDREVA, Pietro; LANGENDONCK, Telemaco Hyppolito de Macedo van; SOUZA LIMA, Victor Manoel de. Estrutura em folha poliédrica: comprovação experimental. 1970.Universidade de São Paulo, São Paulo, 1970.
    • APA

      Candreva, P., Langendonck, T. H. de M. van, & Souza Lima, V. M. de. (1970). Estrutura em folha poliédrica: comprovação experimental. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Candreva P, Langendonck TH de M van, Souza Lima VM de. Estrutura em folha poliédrica: comprovação experimental. 1970 ;
    • Vancouver

      Candreva P, Langendonck TH de M van, Souza Lima VM de. Estrutura em folha poliédrica: comprovação experimental. 1970 ;