Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Estudo da microbiota aeróbica e ph vaginal, em fêmeas púberes e hígidas da espécie canina (canis familiaris), durante as fases do ciclo estral: avaliação da sensibilidade a antimicrobianos (1990)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: OLIVEIRA, CLAIR MOTOS DE - FMVZ
  • USP Schools: FMVZ
  • Sigla do Departamento: VCI
  • Subjects: MEDICINA VETERINÁRIA; REPRODUÇÃO ANIMAL; MICROBIOLOGIA VETERINÁRIA
  • Language: Português
  • Abstract: Objetivou-se, no presente estudo, a determinação da microbiota aeróbia e sua variação em fêmeas púberes e hígidas, da espécie canina, de varias raças, com idade de 1 a 10 anos, nas diferentes fases do ciclo estral, confirmadas por citologia vaginal, bem como variação do pH e a sensibilidade "in vitro" dos microrganismos isolados frente a diferentes antimicrobianos. Realizou-se colheita de material para cultura e antibiograma por meio de "swab" vaginal estéril, medição do pH e colpocitológico. Do total de isolamentos encontrou-se em 20.7% cultura pura e em 79.3% cultura com 2 ou mais microrganismos, sendo 15 gêneros de bactérias e 2 fungos (Mallassezia pachydermatis e Penicillium sp). Nas fêmeas estudadas os microrganismos mais freqüentemente isolados foram Staphylococus sp (56.7%), Streptococcus sp (42.2%) e Escherichia coli (24.4%) e entre os microrganismos foram prevalentes os mesmos agentes com 30.2%, 22.5% e 13.0% respectivamente, sendo Staphylococcus sp e Streptococcus sp isolados em freqüências equivalentes. A freqüência total de isolamento nas diferentes fases do ciclo estral não variou, prevalecendo o Staphylococcus sp, Streptococcus sp e a Escherichia coli. Comparando-se as fases do ciclo estral, o Staphylococcus sp foi mais freqüente no diestro e anestro, enquanto o Streptococcus sp ocorreu igualmente nas diferentes fases; já no pró-estro/estro, observou-se maior freqüência a Escherichia coli. O isolamento de Staphylococcus sp, Streptococcussp e Escherichia coli mostrou-se equivalente entre as fêmeas na fase pró-estro/estro, isolou-se Staphylococcus sp mais freqüentemente do que o Streptococcus sp e Escherichia coli nas fêmeas em diestro e aquelas em anestro apresentaram maior freqüência de Staphylococcus sp e Streptococcus sp em relação a Escherichia coli. O pH vaginal mostrou-se ácido (5.5 a 6.5) no pró-estro/estro, variou de neutro a alcalino (7.0 a 8.5) no diestro e foi nitidamente alcalino ) (7.5 a 8.5) no anestro. A sensibilidade dos agentes frente aos antimicrobianos variou para os microrganismos mais freqüentemente isolados, sendo o Staphylococcus sp sensível à cefazolina (91.6%) e resistente à penicilina (80.4%); o Streptococcus sp sensível ao cloranfenicol (79.4%) e resistente ao ácido nalidíxico, ácido pipemídico e às sulfonamidas (100.0%), a Escherichia coli sensível à netilmicina (78.3%) e resistente ampicilina (74.0%) e o Proteus sp sensível à cotrimazina e netilmicina (50.0%) e resistente à ampicilina (100.0%). A análise estatística realizou-se com base no teste da diferença entre duas proporções, com aproximação normal, teste do 'x POT.2' e cálculo do intervalo de confiança, com 'alfa' = 0.05
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 03.12.1990

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FMVZ11300024385T.334 FMVZ e.1
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      OLIVEIRA, Clair Motos de; SILVA, Jose Alberto Pereira da. Estudo da microbiota aeróbica e ph vaginal, em fêmeas púberes e hígidas da espécie canina (canis familiaris), durante as fases do ciclo estral: avaliação da sensibilidade a antimicrobianos. 1990.Universidade de São Paulo, São Paulo, 1990.
    • APA

      Oliveira, C. M. de, & Silva, J. A. P. da. (1990). Estudo da microbiota aeróbica e ph vaginal, em fêmeas púberes e hígidas da espécie canina (canis familiaris), durante as fases do ciclo estral: avaliação da sensibilidade a antimicrobianos. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Oliveira CM de, Silva JAP da. Estudo da microbiota aeróbica e ph vaginal, em fêmeas púberes e hígidas da espécie canina (canis familiaris), durante as fases do ciclo estral: avaliação da sensibilidade a antimicrobianos. 1990 ;
    • Vancouver

      Oliveira CM de, Silva JAP da. Estudo da microbiota aeróbica e ph vaginal, em fêmeas púberes e hígidas da espécie canina (canis familiaris), durante as fases do ciclo estral: avaliação da sensibilidade a antimicrobianos. 1990 ;