Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Determinação da variação de conteúdo térmico e do calor específico de xisto pirobetuminoso entre 25 e 700 °C (1955)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: JORDAN, IVO - EP
  • USP Schools: EP
  • Subjects: XISTO; CALOR
  • Language: Português
  • Abstract: O crescente consumo de combustíveis líquidos no Brasil, a nossa escassa produção de petróleo natural e o consequente escoamento de divisas na importação desses produtos e de seus derivados, conduziram o governo a focalizar sua atenção nos xistos ou folhetos pirobetuminosos a encarar o aproveitamento dessa reserva de combustíveis como uma medida de grande alcance para a defesa da economia nacional. Todavia, para que esse aproveitamento possa ser feito em bases racionais, uma das condições essenciais é o conhecimento do calor necessário para aquecer o xisto durante a operação de destilação destrutiva, quantidade de calor essa, que intervém no cálculo do balanço térmico por meio do qual a eficiência da operação pode ser avaliada. O conhecimento dessa quantidade de calor pode ser conseguido, ou através de medidas de variação de conteúdo térmico do xisto sob pressão constante entre as temperaturas nas quais o material é aquecido e a temperatura ambiente, ou por meio de determinações de calor específico médio nesses intervalo de temperaturas. Dada a inexistência de dados relativos à esses propriedades termodinâmicas para os xistos nacionais e escassez desses dados obtidos com xistos de outras procedências, em um trabalho realizado em 1949, determinamos o calor específico médio de xisto nacional entre as temperaturas de 25°C e 90°C. Como a operação de destilação destrutiva, usualmente denominada de retortagem, é feita, de um modo geral, em temperaturas superiores a 500°C, evidentemente os dados obtidos não são suficientes para o conhecimento da quantidade de calor absorvida pelo xisto nessas temperaturas. O objetivo da presente tese constitui, então, a extensão das determinações, já feitas por nós, para temperaturas até cerca de 700°C, tendo, pois, como finalidade fornecer dados de variaçãode conteúdo térmico e calor específico que possam ser aproveitados no cálculo do balanço térmico da operação de retortagem. O assunto tratado na presente tese, encontra-se distribuído em sete capítulos, da seguinte maneira: No Capítulo I, é apresentado um apanhado geral das medidas calorimétricas, por meio das quais são determinados o conteúdo térmico e o calor específico de sólidos, tendo em vista, especialmente, focalizar os aspectos mais importantes na determinação dessas propriedades em temperaturas elevadas. No Capítulo II encontra-se descrita a aparelhagem por nós construída e o equipamento auxiliar utilizando nas medidas efetuadas. No Capítulo III são discutidos os métodos de medida usados, incluindo o método de medida da elevação de temperatura, a calibração elétrica do calorímetro, a medida da variação de conteúdo térmico e o modo de operar adotado nessa medida. No Capítulo VI é relatada a aferição da aparelhagem realizada com um padrão calorimétrico, o óxido de alumínio, afim de se ter ideia do grau de precisão que pode ser obtido nas medidas feitas com a aparelhagem usada. No Capítulo V é feita a descrição do material utilizado, levando em conta o preparo das amostras, sua composição e o tratamento dado ao material, tendo em vista sua perda de peso quando submetido à ação do calor. No Capítulo VI são apresentados os resultados obtidos na determinação da variação de conteúdo térmico e calor específico médio das amostras de xisto investigadas nas temperaturas de cerca de 100 a 700°C, em intervalos de aproximadamente 100°C. No Capítulo VII os resultados obtidos são discutidos e comparados com os dados de conteúdo térmico e calor específico médio de xistos do Colorado. Nesse capítulo também são apresentadas as conclusões às quais se chegou no presente estudo.
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 15.09.1955

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    EPQI32000006698FT-242 e.2
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      JORDAN, Ivo; MAFFEI, Francisco João Humberto. Determinação da variação de conteúdo térmico e do calor específico de xisto pirobetuminoso entre 25 e 700 °C. 1955.Universidade de São Paulo, São Paulo, 1955.
    • APA

      Jordan, I., & Maffei, F. J. H. (1955). Determinação da variação de conteúdo térmico e do calor específico de xisto pirobetuminoso entre 25 e 700 °C. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Jordan I, Maffei FJH. Determinação da variação de conteúdo térmico e do calor específico de xisto pirobetuminoso entre 25 e 700 °C. 1955 ;
    • Vancouver

      Jordan I, Maffei FJH. Determinação da variação de conteúdo térmico e do calor específico de xisto pirobetuminoso entre 25 e 700 °C. 1955 ;