Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Avaliação de possíveis fatores de risco para a infecção pelo Trypanosoma cruzi em crianças: estudo caso-controle em area rural do estado de Goiás (1994)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: ANDRADE, ANA LUCIA SAMPAIO SGAMBATTI DE - FSP
  • USP Schools: FSP
  • Sigla do Departamento: HEP
  • Subjects: TRYPANOSOMA CRUZI; FATORES DE RISCO; CRIANÇAS; DOENÇA DE CHAGAS (EPIDEMIOLOGIA)
  • Keywords: Children; Risk Factors; Trypanosoma cruzi Infection
  • Language: Português
  • Abstract: Um estudo caso-controle para investigar possíveis fatores de risco associados à infecção pelo Trypanosoma cruzi foi realizado em crianças de zona rural, dos municípios de Posse, Simolândia e Guarani de Goiás, localizados na região nordeste do Estado de Goiás. Os participantes do estudo foram selecionados entre 1.990 crianças de 7 a 12 anos de 60 escolas rurais, mediante triagem sorológica com coleta de sangue em papel de filtro por 3 técnicas: Imunofluorescência Indireta, Hemaglutinação Indireta e ELISA. Cento e quarenta e nove (149) crianças com presença de anticorpos anti-T. cruzi em pelo menos 2 testes realizados em amostras de sangue venoso e uma amostra aleatória de 298 crianças soronegativas para os 3 testes, pareadas por sexo, freqüência de idade e comunidade foram incluídas no estudo, respectivamente como Casos e Controles. As moradias dos casos e controles foram visitadas para obtenção de informações sobre presença de vetores na unidade domiciliar, características do domicílio, da família e do ambiente peridoméstico. Nessa ocasião foram coletadas amostras de sangue dos pais dos participantes do estudo. Casos e controles foram comparados em relação a fatores de risco relativos ao ambiente doméstico, peridoméstico e sorologia dos pais. Um segundo banco de dados foi construído com apenas um participante por moradia, correspondendo a 89 moradias de casos e 278 de controles. O modelo de regressão logística condicional foi empregado para controlar as principais variáveisde confusão. Sensibilidade de variáveis preditoras da casa da criança infectada foi também calculada. Uma associação estatisticamente significante foi encontrada entre criança soropositiva e evidência de vetor, ou seus vestígios, no domicílio. A presença de exúvia foi o maior preditor de criança infectada (OR=3,5; LC95 por cento 2,1-5,8), enquanto a presença de vetor sem detecção de vestígios não esteve associada à criança infectada. A identificação de triatomíneos pelos moradores apresentou OR=7,7 (LC95 por cento 2,3-25,5). A infecção em crianças esteve significativamente associada ao número de pessoas residentes na moradia atual. Uma maior proporção de pessoas soropositivas foi detectada nas casas dos casos quando comparada às casas do grupo controle sugerindo uma possível agregação familiar da soropositividade. Características peridomésticas foram semelhantes entre casos e controles, não havendo diferenças de OR entre os dois grupos. Detectou-se associação significativa entre mãe soropositiva e filho soropositivo (OR=3,6; LC95 por cento 2, 1-6,5), indicando a possibilidade da transmissão congênita ou um potencial efeito prejudicial exercido pela soropositividade de mães de recém-nascidos não infectados congenitamente. Entretanto, a associação entre pai infectado e filho infectado não foi estatisticamente significante (OR=1,6; LC95 por cento 1,0-2,7). O relato de vetores pelos moradores mostrou uma sensibilidade de 97,5 por cento em predizer moradia de criançasoropositiva. Os aspectos relativos à aplicação da metodologia caso-controle no estudo da infecção pelo T. cruzi e possíveis medidas de vigilância e controle para a região de estudo são discutidos
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 12.09.1994
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FSP11800018295614.533 17
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      ANDRADE, Ana Lúcia Sampaio Sgambatti de; SOUZA, José Maria Pacheco de. Avaliação de possíveis fatores de risco para a infecção pelo Trypanosoma cruzi em crianças: estudo caso-controle em area rural do estado de Goiás. 1994.Universidade de São Paulo, São Paulo, 1994. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/6/6132/tde-16012018-175837/ >.
    • APA

      Andrade, A. L. S. S. de, & Souza, J. M. P. de. (1994). Avaliação de possíveis fatores de risco para a infecção pelo Trypanosoma cruzi em crianças: estudo caso-controle em area rural do estado de Goiás. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/6/6132/tde-16012018-175837/
    • NLM

      Andrade ALSS de, Souza JMP de. Avaliação de possíveis fatores de risco para a infecção pelo Trypanosoma cruzi em crianças: estudo caso-controle em area rural do estado de Goiás [Internet]. 1994 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/6/6132/tde-16012018-175837/
    • Vancouver

      Andrade ALSS de, Souza JMP de. Avaliação de possíveis fatores de risco para a infecção pelo Trypanosoma cruzi em crianças: estudo caso-controle em area rural do estado de Goiás [Internet]. 1994 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/6/6132/tde-16012018-175837/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: