Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Estudo de polimerização fotoiniciada por corante (1999)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: RODRIGUES, MAÍRA REGINA - IQSC
  • USP Schools: IQSC
  • Subjects: FÍSICO-QUÍMICA ORGÂNICA
  • Language: Português
  • Abstract: A polimerização de metacrilato de metil (MMA), fotoiniciada pelo corante tionina (TH) em presença de aminas como coiniciadores, foi estudada em solução metanólica e solução micelar de dodecil sulfato de sódio (SDS). Um mecanismo de fotoiniciação é descrito em termos das reações elementares envolvidas nos processos que levam à polimerização via radicais livres. Verifica-se que a supressão do estado singlete da TH pelas aminas ocorre por um mecanismo de transferência de carga com constantes de supressão na região do limite difusional. O MMA não é supressor da TH. As constantes de velocidade de supressão bimolecular para o estado simples da TH apresentaram valores em torno de '10 POT.8 M POT.-1 s POT.-1' e relacionam-se aos valores de 'pK IND.b' das aminas. Verifica-se que o processo de supressão ocorre por um mecanismo diferente do estado singlete, envolvendo a formação da semitionina TH'AST' e amino - radicais A(-H)'AST'. A constante de velocidade de supressão bimolecular da TH pelo monômero MMA é da ordem de '10 POT.4 M POT.-1 s POT.-1' e portanto não reduz significativamente o rendimento de radicais. Ainda que os processos que ocorrem após a absorção de luz pelo corante sejam semelhantes em ambos os meios estudados, a eficiência como coiniciador demonstrou ser diferente e bastante influenciada por fatores de compartimentalização e localização das espécies químicas quando em meio micelar. Trietanolamina (TEOA) demonstrou ser o melhor coiniciador em soluçãometanólica enquanto que em solução micelar, a trietilamina (TEA) foi mais eficiente, além de fornecer altas porcentagens de conversão a tempos curtos de irradiação. As constantes de associação da TEA, como esperado dos resultados de polimerização.A velocidade de polimerização aumenta com a concentração da amina utilizada até um ponto máximo, após o que diminui. Um comportamento similar foi obtido da equação para o rendimento aparente de radicais, deduzida do mecanismo cinético que considera todos os possíveis processos que estão envolvidos na formação de radicais iniciadores. A reação de polimerização é iniciada pelos radicais originados da supressão do estado triplete do corante pela amina. Na ausência de aminas a polimerização não ocorre
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 04.03.1999

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    IQSC30800002256T1073
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      RODRIGUES, Maíra Regina; NEUMANN, Miguel Guillermo. Estudo de polimerização fotoiniciada por corante. 1999.Universidade de São Paulo, São Carlos, 1999.
    • APA

      Rodrigues, M. R., & Neumann, M. G. (1999). Estudo de polimerização fotoiniciada por corante. Universidade de São Paulo, São Carlos.
    • NLM

      Rodrigues MR, Neumann MG. Estudo de polimerização fotoiniciada por corante. 1999 ;
    • Vancouver

      Rodrigues MR, Neumann MG. Estudo de polimerização fotoiniciada por corante. 1999 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: