Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Formação das primeiras estruturas em modelos do universo com um termo cosmológico (1999)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: PIRES, NILZA - IAG
  • USP Schools: IAG
  • Sigla do Departamento: AGA
  • Subjects: ASTRONOMIA; COSMOLOGIA
  • Language: Português
  • Abstract: Nestes últimos anos, temos visto uma tremenda revolução nas teorias da origem e evolução do universo. De um lado os desenvolvimentos da física teórica têm levado à uma grande proliferação de idéias acerca do modelo do nosso universo. Por outrolado, o fantástico aumento, em qualidade e quantidade, dos dados observacionais. Entretanto, ainda continua sendo um dos principais desafios da cosmologia, quantificar a evolução de flutuações na densidade, que eram pequenas na época darecombinação, e hoje são as galáxias e estruturas em grande escala que observamos. Neste trabalho de tese, analisamos como a evolução de uma dessas flutuações pode ser afetada devido a presença de um campo de vácuo (variável ou constante) e dosvários processos físicos existentes durante e após a época da recombinação. Mostramos que estes processos levam o fator da velocidade peculiar (fator que relaciona a velocidade peculiar com a aceleração peculiar) a ser fortemente dependente daconstante cosmológica, quando z 'APROXIMADAMENTE MAIOR' 10. Em nosso trabalho usamos um modelo mais simples para o perfil de densidade da perturbação, o perfil top-hat, considerando que o meio externo à condensação não é desprovido de matéria,porém um meio com densidade igual à média do universo. Deste modo, mostramos o aparecimento natural de uma instabilidade térmica, devido aos resfriamento da recombinação e pelas moléculas de 'H IND.2'. Este efeito dispara o crescimento dasperturbaçõesmuito mais cedo. Ele é tão importante que leva perturbações na densidade de matéria, que eram pequenas na recombinação, a colapsarem, ao contrário dos resultados, amplamente encontrados na literatura, que consideram o meio externo àcondenasação como sendo desprovido de matéria. Na presença de um campo de vácuo, com densidade de energia constante, todos estes efeitos físicos são amplificados. Porém, no caso particular da presença de um campo de vácuo variável, com sua(continua) ) energia decaindo em fótons, leva-nos a resultados muito interessantes. A conclusão mais evidente, de recuo do início da época da recombinação, aumenta a era da matéria, com várias implicações sobre os processos físicos e,consequentemente, sobre a evolução das pertubações
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 05.02.1999

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    IAG30200003661AGA 226 P746f (Doutorado)
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      PIRES, Nilza; OPHER, Reuven. Formação das primeiras estruturas em modelos do universo com um termo cosmológico. 1999.Universidade de São Paulo, São Paulo, 1999.
    • APA

      Pires, N., & Opher, R. (1999). Formação das primeiras estruturas em modelos do universo com um termo cosmológico. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Pires N, Opher R. Formação das primeiras estruturas em modelos do universo com um termo cosmológico. 1999 ;
    • Vancouver

      Pires N, Opher R. Formação das primeiras estruturas em modelos do universo com um termo cosmológico. 1999 ;