Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Avaliação da infiltração marginal em cavidades de Classe II restauradas com resina composta associada a outros materiais restauradores (1999)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: BOTELHO, ADRIANA MARIA - FOB
  • USP Schools: FOB
  • Sigla do Departamento: BAD
  • Subjects: RESTAURAÇÃO DENTÁRIA PERMANENTE; MATERIAIS DENTÁRIOS; INFILTRAÇÃO DENTÁRIA; CAVIDADE DENTÁRIA; RESINAS COMPOSTAS; DENTÍSTICA
  • Language: Português
  • Abstract: As resinas compostas vêm sofrendo inúmeras alterações, com o objetivo de tornar o seu uso adequado para restaurações de dentes posteriores, entretanto, problemas clínicos associados à sua utilização são comumente observados, dentre eles, amicroinfiltração marginal. Algumas alternativas clínicas têm sido sugeridas, na tentativa de reduzir as falhas decorrentes do emprego deste material, principalmente em restaurações estendidas à região de cemento, local este onde os problemas seagravam. O objetivo deste trabalho consistiu, portanto, em estudar a efetividade do vedamento marginal de diferentes materiais aplicados no terço cervical com término em cemento para, em associação à resina composta, restaurar esteticamentecavidades da Classe II, através da técnica mista, avaliando-se com esta finalidade o índice de infiltração marginal tanto na interface cemento/material, quanto na interface dos materiais restauradores. Cavidades MOD com margens cervicaisestendidas além da junção amelocementária foram confeccionadas em 84 dentes pré-molares humanos livres de cáries, os quais foram distribuídos em grupos de 12 elementos cada, correspondendo a 7 condições experimentais: grupo 1 (controle) -Scotchbond MP/Z-100; grupo 2 - verniz Copalite/Dispersalloy/Scotchbond MP/Z-100; grupo 3 - Vitremer/Scotchbond MP/Z-100; grupo 4 - Prime & Bond 2.1/Dyract/Scotchbond MP/Z-100; grupo 5 - Prime & Bond 2.1/Dyract-AP/Scotchbond MP/Z-100; grupo 6-Stae/Freedom/Scotchbond MP/resina composta Z-100; grupo 7 - One Step/Bisfil-2B/Z-100. No sentido de evitar penetração da solução corante em áreas indesejadas, em todos os dentes os forames apicais foram obstruídos com amálgama. Após 24 horas, asrestaurações foram polidas com discos Sof-Lex de granulação fina e submetidas posteriormente a um tratamento térmico correspondente a 500 ciclos de 20 segundos cada, nas temperaturas de 5 graus C e 55 graus C. Imediatamente após a termociclagem, ) os espécimes tiveram a superfície totalmente coberta por 2 camadas de esmalte de unha, exceto 1mm aquém e além da interface cemento/material em uma das caixas proximais e da interface dos materiais restauradores na caixa proximaloposta, sendo então imersos em solução de azul de metileno à 2%, onde permaneceram durante 24 horas, mantidos à 37 graus C. Decorrido este período, os dentes foram incluídos em bases acrílicas apropriadas para serem adaptadas à máquina de corte,obtendo-se cerca de 4 a 5 cortes para cada espécime. Para avaliar o índice de penetração da solução corante nas interfaces das restaurações, optou-se pela análise qualitativa, através da atribuição de escores previamente determinados. Osresultados obtidos foram então organizados e submetidos aos cálculos estatísticos, concluindo-se que: - nenhum material restaurador utilizado foi apto em impedir 100% a penetração da solução corante nas margens cervicais em cemento; - oDyract-AP e o Vitremer promoveramrespectivamente os melhores resultados de selamento marginal, não ocorrendo entre os mesmos diferenças do ponto de vista estatístico, distinguindo-se significantemente em relação aos demais materiais utilizados;- o Bisfil-2B ocupou uma posição intermediária, diferenciando-se estatisticamente dos demais materiais, sendo porém de maneira desfavorável em relação ao Dyract-AP e ao Vitremer e favorável em comparação ao Dispersalloy, Z-100 e Freedom, osquais apresentaram, nesta ordem, os piores índices de infiltração marginal, não ocorrendo entre os mesmos diferenças estatisticamente significantes; - referindo-se à interface dos materiais restauradores resinosos, a maioria dos espécimesapresentava-se praticamente isenta de infiltração, apresentando-se esta severa na interface amálgama/resina composta
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 08.09.1999
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FOB11600003652B657a
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      BOTELHO, Adriana Maria; MONDELLI, José. Avaliação da infiltração marginal em cavidades de Classe II restauradas com resina composta associada a outros materiais restauradores. 1999.Universidade de São Paulo, Bauru, 1999. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/25/25131/tde-21122004-160851/ >.
    • APA

      Botelho, A. M., & Mondelli, J. (1999). Avaliação da infiltração marginal em cavidades de Classe II restauradas com resina composta associada a outros materiais restauradores. Universidade de São Paulo, Bauru. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/25/25131/tde-21122004-160851/
    • NLM

      Botelho AM, Mondelli J. Avaliação da infiltração marginal em cavidades de Classe II restauradas com resina composta associada a outros materiais restauradores [Internet]. 1999 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/25/25131/tde-21122004-160851/
    • Vancouver

      Botelho AM, Mondelli J. Avaliação da infiltração marginal em cavidades de Classe II restauradas com resina composta associada a outros materiais restauradores [Internet]. 1999 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/25/25131/tde-21122004-160851/