Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

A vida, o olhar e o sentir maternos em distrofia muscular do tipo Duchenne (1999)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: MELO, AURÉLIO FABRÍCIO TORRES DE - IP
  • USP Schools: IP
  • Sigla do Departamento: PSA
  • Subjects: EMOÇÕES; DEFICIENTE FÍSICO; ENTREVISTAS (PSICOLOGIA); DISTROFIA MUSCULAR; ATITUDES FRENTE À MORTE
  • Language: Português
  • Abstract: A experiência materna em Distrofia Muscular do tipo Duchenne (DMD) abarca diferentes vivências. Algumas delas como o luto antecipado pela futura perda do filho e o cuidar continuamente do filho com uma deficiência física progressiva, fundaram temas desta dissertação. A saber: morte, luto, deficiência física e maternidade. Os objetivos desta pesquisa foram: 1) Revelar, conhecer e compreender quanto e como esse universo materno é ocupado pelo cuidar do filho com Distrofia; 2) Investigar, conhecer e compreender, os possíveis aspectos físicos, sociais e psicológicos decorrentes da Distrofia sob o olhar e sentir maternos. Refletir sobre a demanda da população investigada, proporcionando novos conhecimentos aos profissionais que atuam direta ou indiretamente com afetados com DMD e seus familiares, é a justificativa desta pesquisa. O método de pesquisa consistiu na seleção por sorteio de dez entre trinta mães de adolescentes cadeirantes com Distrofia Muscular do tipo Duchenne. A entrevista aberta, segundo proposta de Bleger (1977) foi utilizada na coleta de dados. Uma solicitação inicial ("Esta é uma entrevista sobre a vida. Conte-me sobre sua vida".) e, posteriormente, uma indagação ("Como é ter um filho com Distrofia"), nortearam as entrevistas. Um questionário sócio-econômico foi aplicado após as entrevistas. A abordagem qualitativa foi utilizada na compreensão dos dados coletados. Os principais temas observados foram: a negação da futura perda do filho ou anegação da ) morte; o cotidiano tomado pela dedicação integral ao filho com Distrofia a partir das implicações da deficiência física desse; a mudança no curso de vida a partir do diagnóstico do filho. Após análise das entrevistas e reflexões sobre os temas emergentes, algumas considerações podem ser feitas, tais como: a vida das entrevistadas fica qualitativamente comprometida, a medida em que é marcada basicamente pela dedicação integral ao filho com Distrofia e pela tensão da iminência da perda deste filho. Finalmente, o cotidiano tenso e intenso, além de qualitativamente ruim veda qualquer expressão de dor e tristeza dessas entrevistadas
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 18.08.1999

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    IP12300003476T RC935.M7 M528v e.2
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MELO, Aurélio Fabrício Torres; KOVÁCS, Maria Júlia. A vida, o olhar e o sentir maternos em distrofia muscular do tipo Duchenne. 1999.Universidade de São Paulo, São Paulo, 1999.
    • APA

      Melo, A. F. T., & Kovács, M. J. (1999). A vida, o olhar e o sentir maternos em distrofia muscular do tipo Duchenne. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Melo AFT, Kovács MJ. A vida, o olhar e o sentir maternos em distrofia muscular do tipo Duchenne. 1999 ;
    • Vancouver

      Melo AFT, Kovács MJ. A vida, o olhar e o sentir maternos em distrofia muscular do tipo Duchenne. 1999 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: