Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Colonização e sucessão ecológica de peixes em recifes artificiais no Canal de São Sebastião, litoral norte do Estado de São Paulo-Brasil (1999)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: ATHIE, ALESSANDRO AUGUSTO ROGICK - IO
  • USP Schools: IO
  • Sigla do Departamento: IOB
  • Subjects: PEIXES; ECOLOGIA MARINHA
  • Language: Português
  • Abstract: Neste trabalho estudou-se a colonização e a sucessão ecológica de peixes e organismos bentônicos incrustantes e epibentônicos em recifes artificiais, buscando estabelecer possíveis relações causais entre as fases de desenvolvimento destes organismos entre si, bem como entre os descritores físico-químicos locais atuantes nos recifes artificiais. Seis estruturas foram construídas com cubos vazados - formados por tubos de PVC, sendo 4 na base e um no topo - medindo cerca de 150 cm de comprimento, nos dois sentidos da base, por 100 cm de altura; sendo fixadas com estacas de ferro em fundo arenoso, na isóbata de 5 m, na Enseada do Saco Grande, no Canal de São Sebastião, litoral norte do Estado de São Paulo ('23 GRAUS' 43'-'23 GRAUS' 53' S; '45 GRAUS' 20'-'45 GRAUS' 27'W). Foram realizados censos visuais e filmagens a cada 15 dias, com mergulho autônomo, durante 210 dias, de Setembro de 1996 a Abril de 1997, utilizado o método do Censo Visual Estacionário desenvolvido por Bohnsack & Bannerot (1986), com modificações. Para a amostragem dos organismos incrustantes e epibiontes, duas seções especiais de tubos de PVC foram retiradas a cada 30 dias, raspadas e os organismos identificados até o nível taxonômico de grandes grupos. Mediram-se os valores de temperatura da água, salinidade, turbidez, visibilidade horizontal e amplitude da maré; avaliaram-se também as correntes de superfície (direção e intensidade), cobertura do céu presença de Frentes Frias e tipo desedimento. As espécies da ictiofauna foram classificadas segundo as relações e respostas comportamentais das mesmas em relação aos RAs, bem como considerando-se as frequências de ocorrência e abundância dos peixes nos recifes; desta avaliação resultou a classificação dos organismos em espécies Colonizadoras, Exploradoras e Ocasionais. O tratamento estatístico dos dados utilizou Análises de Agrupamento, NODAL e de Correspondência Canônica. Ao final deste trabalho ) foi possível estabelecer relações entre os descritores físico-químicos e a dinâmica de ocupação dos peixes nos recifes. Além disso, o desenvolvimento dos organismos bentônicos nos deram informações sobre os agentes estruturadores da comunidade ictiica
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 24.03.1999

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    IO12200010547mez 03.45 A887c Tese
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      ATHIÊ, Alessandro Augusto Rogick; ROSSI-WONGTSCHOWSKI, Carmen Lúcia del Bianco. Colonização e sucessão ecológica de peixes em recifes artificiais no Canal de São Sebastião, litoral norte do Estado de São Paulo-Brasil. 1999.Universidade de São Paulo, São Paulo, 1999.
    • APA

      Athiê, A. A. R., & Rossi-Wongtschowski, C. L. del B. (1999). Colonização e sucessão ecológica de peixes em recifes artificiais no Canal de São Sebastião, litoral norte do Estado de São Paulo-Brasil. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Athiê AAR, Rossi-Wongtschowski CL del B. Colonização e sucessão ecológica de peixes em recifes artificiais no Canal de São Sebastião, litoral norte do Estado de São Paulo-Brasil. 1999 ;
    • Vancouver

      Athiê AAR, Rossi-Wongtschowski CL del B. Colonização e sucessão ecológica de peixes em recifes artificiais no Canal de São Sebastião, litoral norte do Estado de São Paulo-Brasil. 1999 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: