Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Balanço de alteração e erosão química na bacia hidrográfica do Rio Corumbataí (SP) (1999)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: BORTOLETTO JÚNIOR, MILTON JOSÉ - CENA
  • USP Schools: CENA
  • Subjects: BACIA HIDROGRÁFICA (CONSERVAÇÃO;MANEJO)
  • Language: Português
  • Abstract: A partir da caracterização hidroquímica fluvial da bacia de drenagem do rio Corumbataí foi possível avaliar os processos erosivos químicos e o balanço de alteração de rochas, silicatos e carbonatos, predominantes nessa área de estudo. Os dados químicos das águas fluviais utilizados foram oriundos do Projeto Piracena (em execução). O comportamento fluvial foi avaliado por meio das relações vazão/concentração e suas curvas de diluição teórica, como também por diagramas ternários, os quais evidenciaram a composição sódico-potássica bicarbonatada das águas do rio Corumbataí. A influência dos aportes atmosféricos totais nas águas superficiais de drenagem foi de 57 e 13 % para SO4-2 e Cl-; 37 e 1 1 % para Ca2+ e Mg2+; 4 e 20 %para Na+ e K+ e 38 e 3 % para N03- e SiO2, respectivamente. O modelo geoquímico utilizado foi baseado na estequiometria das dissoluções e hidrólise dos diferentes minerais e permitiu estimar a contribuição de CO2 atmosférico/solo durante o processo de alteração de rochas na bacia de drenagem, como sendo de 89 %, representando um consumo específico de 233.103 moles/km2.a. O CO2 consumido devido somente às alterações dos silicatos foi de 204.103 Moles/km2 .a, enquanto que para os carbonatos, o valor observado foi de 29.103 moles/km2.a. A erosão química global específica, estimada em termos de TDS para a bacia de drenagem do rio Corumbataí, corrigida dos aportes atmosféricos (íons e C02), foi da ordem de 23 t/km2.a, representando cerca de 51 % do totaldissolvido transportado fluvialmente. A taxa de alteração dos silicatos foi calculada como sendo da ordem de 8,9 m/Ma para toda a área silicatada (96% da bacia de drenagem), enquanto que para os carbonatos obteve-se um valor de 14,5 m.Ma, correspondendo somente 4% da superfície total da bacia. Os resultados apresentados evidenciam a importância da alteração dos silicatos na bacia de drenagem do rio Corumbataí e são comparáveis com estimativas de ) outras bacias hidrográficas em ambientes tropicais e equatoriais
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 15.12.1999

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    CENA12800000004(043) B739b 9698
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      BORTOLETTO JÚNIOR, Milton José; MORTATTI, Jefferson. Balanço de alteração e erosão química na bacia hidrográfica do Rio Corumbataí (SP). 1999.Universidade de São Paulo, Piracicaba, 1999.
    • APA

      Bortoletto Júnior, M. J., & Mortatti, J. (1999). Balanço de alteração e erosão química na bacia hidrográfica do Rio Corumbataí (SP). Universidade de São Paulo, Piracicaba.
    • NLM

      Bortoletto Júnior MJ, Mortatti J. Balanço de alteração e erosão química na bacia hidrográfica do Rio Corumbataí (SP). 1999 ;
    • Vancouver

      Bortoletto Júnior MJ, Mortatti J. Balanço de alteração e erosão química na bacia hidrográfica do Rio Corumbataí (SP). 1999 ;