Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Expressão diferencial da miosina-V de cérebro durante a ontogênese neural do rato, em especial na corticogênese cerebelar e hipocampal (1999)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: GOMES, LISA SANDRA BRINN - FFCLRP
  • USP Schools: FFCLRP
  • Sigla do Departamento: 594
  • Subjects: PSICOBIOLOGIA
  • Language: Português
  • Abstract: A miosina-V é uma miosina não convencional enriquecida em sistema nervoso e é expressa por uma variedade de espécies. Recentemente, foi demonstrado movimento em actina de grânulos de pigmentos associados à miosina-V, sugerindo que essa proteína motora poderia estar envolvida nesse transporte. Utilizando anticorpo policlonal monoespecífico purificado por afinidade, foi possível investigar a localização celular dessa proteína em cerebelo de rato no período pré-natal e no córtex hipocampal durante o período pré e pós-natal. Foram utilizados ratos nas idades gestacionais de E13-E21 e nas idades pós-natais de P0, P2, P5, P7, P 10, P12, P15, P21 e adulto. Os tecidos foram fixados com paraformaldeído-lisina-metaperiodato, tratados para inclusão em parafina e cortados com espessura de 5 'mü'. A detecção do anticorpo primário foi feita através de incubação com anticorpo de porco anti- coelho biotinilado, seguido por tratamento com kit ABC. A reação da peroxidase foi revelada utilizando como substrato água oxigenada e DAB. O neuroepitélio é uma matriz germinativa primária, onde ocorre intensa proliferação celular das progenitoras neuroniais, estando presente no córtex cerebelar, hipocampal e cerebral durante a período pré-natal. O córtex cerebelar apresenta outra matriz germinativa primária que possui células em proliferação, denominada trígono germinativo. As progenitoras dessas células migram tangencialmente à superficie pial dando origem a uma matrizgerminativa secundária conhecida como camada germinativa externa, a qual possui progenitoras das células granulares que vão migrar para a camada granular do cerebelo, durante o desenvolvimento pós-natal. O córtex também possui uma matriz germinativa secundária denominada matriz denteada secundária. Progenitoras das células granulares denteadas presentes na matriz denteada secundária, migram, no período pré-natal, para formar a lâmina superior do giro denteado. Ao ) observamos as matrizes germinativas de todas as regiões do córtex cerebral e cerebelar, em todas as idades analisadas, incubadas com anti-BM-V, verificamos que nenhuma delas apresentou marcação, sugerindo que a BM-V não participa dos eventos de divisão celular. A expressão ds BM-V acompanhou os gradientes-temporais de formação do giro denteado e do corno de Ammon no hipocampo, sugerindo que esta proteína pode ser regulada pelo desenvolvimento. A BM-V estava presente em células de Purkinje cerebelares e piramidais hipocampais durante toda a corticogênese pré e pós-natal do cerebelo de rato. Sugerimos, portanto que a BM-V poderia ser utilizada coma marcador dessas células. Expressão de miosina-V também foi observada em outros tipos neuroniais. Estes incluem os neurônios receptores olfatórios e neurônios presentes tanto em gânglios sensitivos, quanto simpáticos. Estes dados sugerem que a BM-V tem uma expressão constitutiva no sistema nervoso, uma vez que está sendo expressa por diversos tipos neuroniaispresentes tanto do sistema nervoso central quanto no sistema nervoso periférico. Além de células neuroniais a BM-V também foi observada, sendo expressa por fibras presentes na substância branca do córtex cerebelar na fimbria da Córtex hipocampal e na camada cortical do córtex cerebral primitivo. Além dessas estruturas, também observamos fibras imuno-marcadas conectando a bulboolfatório ao epitelio olfatório e fibras que conectavam gânglios sensitivos com simpáticos. ) A migração das progenitoras da camada germinativa externa é do tipo neurofílica. Não detectamos expressão de BM V no trígono germinativo nem na camada germinativa externa durante o período de migração pré-natal do tipo neurofílica. Estudos anteriores realizados em nosso labotatório demonstraram que a BM-V é expressa em células granulares e células epiteliais de Golgi durante a migração gliofilica do desenvolvimento pós-natal do rato. Tomados em conjunto esses resultados sugerem que a expressão da BM-V ocorre seletivamente durante a migração guiada pela glia radial, mas não naquela neurofílica. Tomados em conjunto, os dados aqui obtidos sugerem que a BM-V é regulada pelo desenvolvimento, pois apresenta intensidade diferente de expressão em diversas etapas da corticogênese neural
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 04.11.1999

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FCLRP20800024095Brinn, Lisa Sandra
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      BRINN, Lisa Sandra; MARTINS, Antonio Roberto. Expressão diferencial da miosina-V de cérebro durante a ontogênese neural do rato, em especial na corticogênese cerebelar e hipocampal. 1999.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 1999.
    • APA

      Brinn, L. S., & Martins, A. R. (1999). Expressão diferencial da miosina-V de cérebro durante a ontogênese neural do rato, em especial na corticogênese cerebelar e hipocampal. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Brinn LS, Martins AR. Expressão diferencial da miosina-V de cérebro durante a ontogênese neural do rato, em especial na corticogênese cerebelar e hipocampal. 1999 ;
    • Vancouver

      Brinn LS, Martins AR. Expressão diferencial da miosina-V de cérebro durante a ontogênese neural do rato, em especial na corticogênese cerebelar e hipocampal. 1999 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: