Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Metalinguagem na obra de língua latina de Marcos Terêncio Varrão (1999)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: CORADINI, HEITOR - FFLCH
  • USP Schools: FFLCH
  • Sigla do Departamento: FLC
  • Subjects: LÍNGUA LATINA; LATIM CLÁSSICO
  • Language: Português
  • Abstract: Da vasta obra do erudito Marcos Terêncio Varrão Reatino (setenta e quatro títulos e seiscentos e vinte livros) restam apenas o De re rustica (três livros), o De lingua Latina (seis livros dos vinte e cinco) e muitos fragmentos. O De lingua Latina, o primeiro tratado lingüístico conhecido no mundo romano, constitui o objeto desta tese, que se divide em três partes. A primeira parte apresenta uma breve biografia de Varrão (capítulo I); a segunda, em seis capítulos, examina a superestrutura da obra, ou seus aspectos externos: a metalinguagem que a caracteriza (II); sua composição (III); o padrão técnico e científico (IV); o estilo literário (V); o tom dialogal (VI) e finalmente a coesão e coerência textual (VII); e a terceira parte, também em seis capítulos, analisa a macroestrutura, isto é, os aspectos temáticos: as fontes varronianas (VIII); o enciclopedismo, a evolução da ars grammatica em Roma, o conceito de latinitas (IX); as bases étnicas do latim e suas origens ( X); a doutrina de Varrão nas áreas da etimologia (XI), morfologia (XII) e fonética (XIII). Esta tese mostra que o De língua Latina, na literatura latina, é uma longa metalinguagem do latim como código lingüístico dos romanos, tendo por objetivo a latinitas, isto é, o falar latim correto, norma e instrumento lingüístico apto para fomentar a unificação do Estado Romano. Esta tese procura também mostrar que, contrastando com o extremismo metodológico moderno pleno de mútua prevenção entre Filologia e Lingüística -Varrão conciliou, no estudo da língua, dois planos opostos mas simultaneamente conectados para a explicação do fenômeno: o plano histórico-diacrônico (da etimologia), que estabelece o léxico básico (impositio uerborum) e o sistêmico-sincrônico (gramática) que garante a estrutura da língua e sua expansão econômica (declinatio uerborum). Assim, Varrão abriu o caminho para aproximar temas importantes e sempre atuais: o uso lingüístico e a norma, a irregularidade e a regularidade, a liberdade criativa e a coercividade gramatical, a mutabilidade e a estabilidade, enfim, a anomalia e a analogia, pólos necessários ao equilíbrio e dinamismo da línguaDa vasta obra do erudito Marcos Terêncio Varrão Reatino (setenta e quatro títulos e seiscentos e vinte livros) restam apenas o De re rustica (três livros), o De lingua Latina (seis livros dos vinte e cinco) e muitos fragmentos. O De lingua Latina, o primeiro tratado lingüístico conhecido no mundo romano, constitui o objeto desta tese, que se divide em três partes. A primeira parte apresenta uma breve biografia de Varrão (capitulo I); a segunda, em seis capítulos, examina a superestrutura da obra, ou seja, aspectos externos: a metalinguagem que a caracteriza (II); sua composição (III); o padrão técnico e científico (IV); o estilo literário (V); o tom dialogal (VI) e finalmente a coesão e coerência textual (VII); e a terceira parte, também em seis capítulos, analisa a macroestrutura, isto é, os aspectos temáticos: as fontes varronianas (VIII); o enciclopedismo, a evolução da ars grammatica em Roma, o conceito de latinitas (IX); as bases étnicas do latim e suas origens (X); a doutrina de Varrão nas áreas da etimologia (XI), morfologia (XII) e fonética (XIII). Esta tese mostra que o De lingua Latina, na literatura latina, é uma longa metalinguagem do latim como código lingüístico dos romanos, tendo por objetivo a latinitas, isto é, falar latim correto, norma e instrumento lingüístico apto para fomentar unificação do Estado Romano. Esta tese procura também mostrar que, contrastando com o extremismo metodológico moderno - pleno de mútua prevenção entreFilologia e Lingüística - Varrão conciliou, no estudo da língua, dois planos opostos mas simultaneamente conectados para explicação do fenômeno: o plano histórico-diacrônico (da etimologia), que estabelece o léxico básico (impositio uerborum) e o sistêmico-sincrônico (gramática) que garante a estrutura da língua e sua expansão econômica (declinatio uerborum). Assim, Varrão abriu o caminho para aproximar temas importantes e sempre atuais; o uso lingüístico e a norma, ) irregularidade e a regularidade, a liberdade criativa e a coercividade gramatical, a mutabilidade e a estabilidade, enfim, a anomalia e aanalogia, pólos necessários ao equilíbrio e dinamismo da língua
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 18.11.1999
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FFLCH21300106275T CORADINI, H. 1999
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      CORADINI, Heitor; CARDOSO, Zélia Ladeira Veras de Almeida. Metalinguagem na obra de língua latina de Marcos Terêncio Varrão. 1999.Universidade de São Paulo, São Paulo, 1999. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8143/tde-22082013-103553/ >.
    • APA

      Coradini, H., & Cardoso, Z. L. V. de A. (1999). Metalinguagem na obra de língua latina de Marcos Terêncio Varrão. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8143/tde-22082013-103553/
    • NLM

      Coradini H, Cardoso ZLV de A. Metalinguagem na obra de língua latina de Marcos Terêncio Varrão [Internet]. 1999 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8143/tde-22082013-103553/
    • Vancouver

      Coradini H, Cardoso ZLV de A. Metalinguagem na obra de língua latina de Marcos Terêncio Varrão [Internet]. 1999 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8143/tde-22082013-103553/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: