Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Resistência à ação ototóxica de antibióticos aminoglicosídeos (1999)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: CANEDO, DANIEL JOSÉ MENDES - FMRP
  • USP Schools: FMRP
  • Subjects: OTORRINOLARINGOLOGIA
  • Language: Português
  • Abstract: O fenômeno de resistência ao trauma acústico é bastante conhecido na literatura mundial, é conceituado como a redução do desvio do limiar provocado por um ruído intenso devido a exposição prévia com baixo nível do mesmo ruído. Foi proposto neste trabalho fazer um estudo para avaliar se com o uso de doses pequenas de aminoglicosídeo (amicacina) não ototóxicas para a cobaias poderia ocorrer algum tipo de resistência ou proteção contra a ototoxicidade da droga, analisando as lesões produzidas no órgão de Corti. Para tanto, foram utilizadas 35 cobaias que foram divididas em 7 grupos: grupo I - controle, grupo II (20 mg/kg/dia por 30 dias), grupo III (40 mg/kg/dia por 30 dias), grupo IV (100 mg/kg/dia até o término do reflexo de Preyer, que ocorreu entre 36 a 40 dias), grupo V (400 mg/kg/dia até o término do reflexo de Preyer, que ocorreu entre 12 a 14 dias), grupo VI - resistência (20 mg/kg/dia por 30 dias seguido de 400 mg/kg/dia por 12 dias) a grupo VIT - resistência (40 mg/kg/dia por 30 dias seguido de 400 mg/kg/dia por 12 dias). Os estudos histológicos foram realizados com microcospia eletrônica de varredura (Jeol-JMS. 5200). Nos grupos I, II, III os órgãos de Corti estavam normais em todas as espiras. No grupo IV, evidenciou-se lesões principalmente na espira basal na primeira e segunda fileiras da espira média e apical. A análise dos dados entre os grupos V e VII demonstrou grande destruição das células ciladas externas de todas as espiras cocleares, nãohavendo então efeito protetor quando se utiliza 40 mg/kg/dia como dose prévia. Entretanto quando comparamos os grupos V e VI, notamos grande diminuição das lesões das células ciliadas nas diferentes espiras no grupo que recebeu 20 mg/kg/dia previamente e após 400 mg/kg/dia da droga, em comparação com o órgão de Corti das cobaias que receberam a droga isoladamente. Conclui-se que a dose de 20 mg/kg/dia administrada previamente à dose altamente ototóxica de ) 400 mg/kg/dia, tem efeito protetor do órgão de Corti em 80%das cobaias
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 30.11.1999

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FMRP11200058360Canedo, Daniel José Mendes
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      CANEDO, Daniel José Mendes; OLIVEIRA, José Antonio Apparecido de. Resistência à ação ototóxica de antibióticos aminoglicosídeos. 1999.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 1999.
    • APA

      Canedo, D. J. M., & Oliveira, J. A. A. de. (1999). Resistência à ação ototóxica de antibióticos aminoglicosídeos. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Canedo DJM, Oliveira JAA de. Resistência à ação ototóxica de antibióticos aminoglicosídeos. 1999 ;
    • Vancouver

      Canedo DJM, Oliveira JAA de. Resistência à ação ototóxica de antibióticos aminoglicosídeos. 1999 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: