Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

O efeito da área do espeçador na retenção e adaptação de coroas totais cimentadas com três diferentes cimentos (1999)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: BELSUZARRI, ANNA LIUBUSHKA OLIVERA - FO
  • USP Schools: FO
  • Sigla do Departamento: ODP
  • Subjects: PRÓTESE DENTÁRIA; PRÓTESE DENTÁRIA
  • Language: Português
  • Abstract: O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito do alívio interno, promovido pela utilização do agente espaçador na adaptação e retenção de coroas totais, tendo as seguintes situações: a) Tipos de alívio interno cobrindo a parede axial 1/3, 2/3 e 0,5mm aquém do término do preparo, e b) Diferentes agentes de cimentação: fosfato de zinco Harvard, ionomérico Vitremer e resinoso Panavia 21. Foram realizados preparos padronizados, em torno mecânico, em 99 dentes naturais, terceiros molares, moldados com silicona e feitos os troquéis de gesso, onde foi aplicado o agente espaçador e enceradas as restaurações coronárias com ajuda de uma matriz padronizada de aço. As peças foram findadas em liga de Ag-_Pd (Pors on 4). Antes da cimentação das coroas foram jateadas com óxido de alumínio. Em 72 conjuntos, foram testadas a adaptação marginal, pré e pós cimentação, utilizando o microcóspio comparador e a resistência à remoção por tração, nos 27 corpos de prova restantes, avaliou-se, por meio de microscopia eletrônica as desadaptações marginais. Após a cimentação, as coroas foram termocicladas por 700 ciclos. Os resultados revelaram que a utilização do agente espaçador melhorou a adaptação prévia ao ato da cimentação das restaurações coronárias, à medida que aumentava o comprimento deste na parede axial, obtinha-se a melhor adaptação quando aplicando o agente espaçador até 0,5mm aquém do término do preparo. Após cimentação a menor média das discrepâncias, no assentamento, foipara o grupo onde utilizou-se alívio interno 0,5mm aquém do término do preparo com Vitremer. O Panavia 21 teve maior resistência à remoção por tração, seguido do Vitreme, e este, por sua vez, pelo Harvard. A utilização de diferentes comprimentos de alívio interno não modificou a resistência ao arrancamento dentro do grupo do Panavia e Harvard, sendo que o Vitremer apresentou valores superiores, com alívio interno em 2/3 do preparo
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 27.09.1999

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FO11500003505T2.637
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      BELSUZARRI, Anna Liubushka Olivera; SAITO, Tetsuo. O efeito da área do espeçador na retenção e adaptação de coroas totais cimentadas com três diferentes cimentos. 1999.Universidade de São Paulo, São Paulo, 1999.
    • APA

      Belsuzarri, A. L. O., & Saito, T. (1999). O efeito da área do espeçador na retenção e adaptação de coroas totais cimentadas com três diferentes cimentos. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Belsuzarri ALO, Saito T. O efeito da área do espeçador na retenção e adaptação de coroas totais cimentadas com três diferentes cimentos. 1999 ;
    • Vancouver

      Belsuzarri ALO, Saito T. O efeito da área do espeçador na retenção e adaptação de coroas totais cimentadas com três diferentes cimentos. 1999 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: