Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

As necessidades da parturiente: uma perspectiva compreensiva da ação social (2000)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: FUSTINONI, SUZETE MARIA - ENFERM
  • USP Schools: ENFERM
  • Sigla do Departamento: ENP
  • Subjects: ENFERMAGEM OBSTÉTRICA; PARTO; FENOMENOLOGIA; SAÚDE DA MULHER
  • Language: Português
  • Abstract: Este estudo teve como trajetória desvelar o fenômeno da assistência às mulheres em trabalho de parto e parto, sob a ótica de quem realiza a ação de assistir e de quem recebe a assistência. Assim, com o objetivo de compreender o significado daassistência com base no vivido das pessoas envolvidas nesta relação, busquei a compreensão do típico da vivência de gestantes e enfermeiras obstetras em ações que envolvam este momento específico do processo de parturição. Ao desenvolver aproposta de investigação do estudo, fundamentei-o no referencial teórico metodológico da Sociologia Fenomenológica de Alfred Schütz, considerando que as pessoas expressam em suas ações socialmente vividas os significados dessas vivências. Comesta perspectiva, busquei os depoimentos por meio desta entrevista fenomenológica com a seguinte questão orientadora à gestante: O que a Senhora espera do profissional que irá atendê-la em seu trabalho de parto e parto? Às enfermeiras, utilizeias seguintes perguntas: Como você faz o atendimento de uma mulher em trabalho de parto e parto? O que você espera com esse atendimento? A análise dos depoimentos foi realizada com a finalidade de identificar categorias concretas que expressamaspectos significativos da vivência, considerando os motivos para que determinam a relação de seus atos. Pela análise concreta do vivido, cheguei à tipologia dos dois grupos sociais. Desta forma, o tipo vivido gestante mostrou-se sendo aqueleprofissional que promove informaçãoe explicação de seu estado de saúde e do filho, em linguagem acessível e também demonstra competência técnica, necessária ao atendimento, mantendo uma relação de proximidade e respeitando suas peculiaridadespelo contato humano. O tipo vivido enfermeira obstetra é o que objetiva promover uma interação com a parturiente, em que seja possível transmitir segurança e tranquilidade, orientação e informação ) sobre a evolução de seu trabalho de parto e parto. Propiciando, assim sua participação na assistência prestada no período. A Sociologia Fenomenológica possibilitou a compreensão dos motivos alegados pelos dois grupos sociais queapontam para uma assistência ao trabalho de parto e parto tendo em vista uma ação com respeito mútuo, dignidade, empatia, envolvimento e acolhimento
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 14.04.2000

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    EE10200004946T1768
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      FUSTINONI, Suzete Maria; MERIGHI, Míriam Aparecida Barbosa. As necessidades da parturiente: uma perspectiva compreensiva da ação social. 2000.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2000.
    • APA

      Fustinoni, S. M., & Merighi, M. A. B. (2000). As necessidades da parturiente: uma perspectiva compreensiva da ação social. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Fustinoni SM, Merighi MAB. As necessidades da parturiente: uma perspectiva compreensiva da ação social. 2000 ;
    • Vancouver

      Fustinoni SM, Merighi MAB. As necessidades da parturiente: uma perspectiva compreensiva da ação social. 2000 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: