Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Hidrogeologia em meio urbano: Região de Cuiabá e Várzea Grande-MT (2000)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: MIGLIORINI, RENATO BLAT - IGC
  • USP Schools: IGC
  • Sigla do Departamento: GGE
  • Subjects: HIDROGEOLOGIA; SANEAMENTO BÁSICO
  • Language: Português
  • Abstract: Foram realizadas pesquisas hidrogeológicas nas regiões metropolitanas de Cuiabá e Várzea Grande, coletadas informações e levantados dados importantes para análise da hidrogeologia da região. Os procedimentos adotados e os principais resultadosobtidos podem ser resumidos como se segue. Depois de uma detalhada revisão bibliográfica dos estudos sobre a geologia do Grupo Cuiabá, e dada a inexistência de trabalhos geológicos de detalhe e semi-detalhe, necessários para um melhorconhecimento dos fatores condicionantes do armazenamento e fluxo das águas subterrâneas, realizamos um Mapeamento Geológico local na escala 1:25.000, visando especialmente à caracterização litológica e ao arranjo estrutural do substratometamórfico de baixo grau, dos metassedimentos que compõem o Grupo Cuiabá. Pudemos individualizar duas formações geológicas que constituem nossa proposta para o Grupo Cuiabá na área estudada: a Formação Miguel Sutil e a Formação Rio Coxipó. Osistema aqüífero na região de Cuiabá e Várzea Grande é livre, heterogêneo e anisotrópico. A matriz rochosa é praticamente impermeável, sendo as fraturas e fissuras os condutos de movimentação mais fácil para as águas subterrâneas. As melhorescondições aqüíferas encontram-se na litofácies argilo-areno-conglomerática da Formação Miguel Sutil e na litofácies metadiamictitos com matriz arenosa da Formação Rio Coxipó. A partir da análise visual da imagem SPOT SX Bandas 1,2,3, área 2,naescala 1:40.000, de informações das atividades potencialmente poluidoras complementadas por trabalhos de campo, foi possível elaborar um Mapa de Uso e Ocupação do Solo, com o enfoque voltado para as águas subterrâneas. Utilizando dados deprecipitação mensal, temperatura média mensal e anual, estimativas de evapotranspiração potencial e real para determinar a água armazenada no solo, excesso e deficiência hídrica, foi possível estimar o volume de recarga profunda ) para a região da Baixada Cuiabana. O valor que encontramos: aproximadamente 1.603.504.000 m3/ano, indica apenas uma ordem de grandeza e o método utilizado somente é valido para aqüíferos livres. Com base em relatórios técnicos daCompanhia de Saneamento do estado de Mato Grosso (SANEMAT) foi feito um levantamento de dados sobre a situação, em Cuiabá e Várzea Grande, do sistema produtor e do abastecimento de água, do saneamento, dos efluentes industriais e das condiçõessanitárias das praias. Observamos que: 1. O volume de água produzido pela SANEMAT, de certo modo, mostra-se satisfatório, porém apresenta um índice de perda muito elevado com média de 59,7% para Cuiabá e 63,7% para Várzea Grande.2. 2. Até 1996,os Municípios de Cuiabá e Várzea Grande ofereceram 158.834 ligações residenciais de água, abastecendo uma população de 686.545 habitantes, apresentando um índice geral de abastecimento em torno de 97,63% 3. As condições de saneamento básico deCuiabá e Várzea Grande apresentam falhas, quefavorecem a contaminação dos recursos hídricos superficiais e subterrâneos. Foi cadastrada uma parcela significativa dos poços tubulares da região em um banco de dados e realizado, a partir dosrelatórios técnicos, um estudo das características dos poços e do aqüífero. FoiFoi realizado um estudo da qualidade físico-química e bacteriológica das água subterrâneas encontradas nos poços da região, tendo sido devidamente cadastrados osdados obtidos no banco de dados. Em geral as águas subterrâneas são de boa qualidade, com baixas concentrações dos principais parâmetros físico-químicos estudados, porém os parâmetros bacteriológicos (coli totais e/ou fecais), apresentam valoreselevados, decorrentes de falhas no saneamento básico da região, aliadas a inadequadas técnicas construtivas dos poços tubulares e ao meio fraturado. Foram detectados também, alguns casos de concentração elevada de ferro, ) decorrentes da lixiviação do solo laterítico, característico do Grupo Cuiabá e pela presença de piritas disseminadas tanto nos filitos como nos metadiamictitos. Foram apresentadas algumas sugestões para a solução de problemasdetectados. Foi apresentado um Modelo Hidrogeológico para a região estudada
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 09.02.2000
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    IGC30900005201T M634 RB.h e.2
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MIGLIORINI, Renato Blat; KIMMELMANN E SILVA, Annkarin Aurelia. Hidrogeologia em meio urbano: Região de Cuiabá e Várzea Grande-MT. 2000.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2000. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/44/44133/tde-15102014-100504/pt-br.php >.
    • APA

      Migliorini, R. B., & Kimmelmann e Silva, A. A. (2000). Hidrogeologia em meio urbano: Região de Cuiabá e Várzea Grande-MT. Universidade de São Paulo, São Paulo. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/44/44133/tde-15102014-100504/pt-br.php
    • NLM

      Migliorini RB, Kimmelmann e Silva AA. Hidrogeologia em meio urbano: Região de Cuiabá e Várzea Grande-MT [Internet]. 2000 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/44/44133/tde-15102014-100504/pt-br.php
    • Vancouver

      Migliorini RB, Kimmelmann e Silva AA. Hidrogeologia em meio urbano: Região de Cuiabá e Várzea Grande-MT [Internet]. 2000 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/44/44133/tde-15102014-100504/pt-br.php