Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Qualidade de vida e transplante de medula óssea em neoplasias hematológicas (2000)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: SILVA, LUCIA MARTA GIUNTA DA - EE
  • USP Schools: EE
  • Sigla do Departamento: ENC
  • Subjects: TRANSPLANTES; QUALIDADE DE VIDA; MEDULA ÓSSEA
  • Language: Português
  • Abstract: Nos últimos anos houve um aumento significativo de interesse de pesquisadores sobre os aspectos de qualidade de vida de indivíduos submetidos ao transplante de medula óssea. Qualidade de Vida é um conceito multidimensional que pode ser medido de forma objetiva por meio de instrumentos cujas propriedades de reprodutibilidade, validade e susceptibilidade à alterações sejam satisfatórias. O objetivo deste estudo foi correlacionar os escores de qualidade de vida com variáveis demográficas e dados de TMO. O instrumento utilizado foi o Medical Outcomes Short-Form Health Survey (SF-36), um questionário genérico de avaliação de qualidade de vida, cuja versão para o português foi desenvolvida e validada, após um processo de tradução e adaptação cultural. Os dados foram coletados por meio de entrevista e correspondência com 57 pacientes submetidos ao transplante de medula óssea (TMO) por neoplasias hematológicas entre julho de 1991 e abril de 1998, em um ambulatório de TMO de um hospital geral, público, do município de São Paulo. A análise descritiva evidenciou que o instrumento foi sensível em identificar as variáveis de qualidade de vida afetadas, positiva ou negativamente, pelo TMO considerando-se as variáveis demográficas e os dados desta terapêutica. Nenhuma das variáveis demográficas (idade, sexo, escolaridade, estado civil, renda mensal familiar, mudança de ocupação) ou dados do TMO (diagnóstico, tipo de TMO, protocolo de condicionamento, tipo dedoador, tempo pós-TMO, medicações em uso, complicações ou patologias associadas ao TMO e outras patologias associadas ao TMO) mostrou, nas análises inferencial e de variância, influência estatisticamente significante sobre as variáveis de qualidade de vida que constituem o SF-36, excetuando-se a doença do enxerto contra o hospedeiro, manifestada em sua forma crônica, que foi estatisticamente significante, na regressão logística, para diferenciação dos três grupos ) identificados. Identificar aspectos de qualidade afetados pelo câncer e seu tratamento têm importantes implicações para a enfermagem, no sentido de auxiliar os pacientes a manter um senso de controle pessoal e manejar as dificuldades impostas pela terapêutica
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 30.03.2000

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    EE10200004952T1762
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SILVA, Lúcia Marta Giunta da; CHAVES, Eliane Corrêa. Qualidade de vida e transplante de medula óssea em neoplasias hematológicas. 2000.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2000.
    • APA

      Silva, L. M. G. da, & Chaves, E. C. (2000). Qualidade de vida e transplante de medula óssea em neoplasias hematológicas. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Silva LMG da, Chaves EC. Qualidade de vida e transplante de medula óssea em neoplasias hematológicas. 2000 ;
    • Vancouver

      Silva LMG da, Chaves EC. Qualidade de vida e transplante de medula óssea em neoplasias hematológicas. 2000 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: