Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Efeito do isoflurano a 0,6%, 0,9% e 1,2% na mecânica respiratória (2000)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: RUIZ-NETO, PEDRO POSO - FM
  • USP Schools: FM
  • Sigla do Departamento: MCG
  • Subjects: ANESTESIOLOGIA
  • Language: Português
  • Abstract: Avaliamos o efeito dose dependente de concentrações baixas de isoflurano na mecânica respiratória em 12 pacientes não pré medicados, ASA1, anestesiados, entubados, e sob ventilação mecânica. Estudaram-se 4 condições: 0, 0,6; 0,9 e 1,2% deisoflurano. A Elastância (Edyn) e a Resistência (R) foram estatisticamente menores durante 0,6; 0,9 e 1,2% comparado aos valores basais para o sistema respiratório total (RS) e os 2 subcomponentes: pulmões (L) e caixa torácica (W). As 3concentrações não produziram mudanças adicionais na mecânica respiratória, exceto para EdynL sob isoflurano a 1,2% comparado a 0,6%. Concentrações de isoflurano maiores que 0,6 até 1,2% não se associaram, portanto, a efeito dose dependente namecânica respiratória
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 16.02.2000

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FM10700001494W4.DB8 SP.USP FM-3 R885ef
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      RUIZ-NETO, Pedro Poso. Efeito do isoflurano a 0,6%, 0,9% e 1,2% na mecânica respiratória. 2000.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2000.
    • APA

      Ruiz-Neto, P. P. (2000). Efeito do isoflurano a 0,6%, 0,9% e 1,2% na mecânica respiratória. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Ruiz-Neto PP. Efeito do isoflurano a 0,6%, 0,9% e 1,2% na mecânica respiratória. 2000 ;
    • Vancouver

      Ruiz-Neto PP. Efeito do isoflurano a 0,6%, 0,9% e 1,2% na mecânica respiratória. 2000 ;