Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Diagnóstico de enfermagem do paciente portador de fixador externo tipo Ilizarov, segundo a toxonomia de Nanda e a teoria do autocuidado de Orem (2000)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: BRANDÃO, VÂNIA ZAQUEU - EERP
  • USP Schools: EERP
  • Sigla do Departamento: ERG
  • Subjects: ESPECIALIDADES DA ENFERMAGEM
  • Language: Português
  • Abstract: A assistência de enfermagem ao paciente cirúrgico ortopédico portador de fixador externo tipo Ilizarov exige um profissional que conheça os fundamentos da fixação e cicatrização óssea, que tenha sensibilidade para entender o contexto da internação e que desenvolva novas habilidades para prevenir complicações e favorecer o retorno do paciente as suas atividades diárias o mais precocemente possível, porém com qualidade. Esta qualidade que se espera da assitência de enfermagem é fundamentada, direcionada e garantida com o uso do diagnóstico de enfermagem. Quando este diagnóstico de enfermagem é fundamentado em alguma teoria, que neste estudo foi a teoria do autocuidado de Orem, e associado à toxonomia da Nanda, temos a possibilidade do uso de uma linguagem comum e da individualização da assistência de forma holística. O objetivo deste estudo foi a identificação dos diagnósticos de enfermagem dos pacientes portadores do fixador externo tipo Ilizarov, segundo a toxonomia da Nandae e a teoria do autocuidado de Orem. Os dados foram obtidos através da avaliação de 17 pacientes ortopédicos portadores do fixador tipo Ilizarov, internados em um hospital-escola do interior de São Paulo, no período pós-operatório. Foram identificados 326 diagnósticos de enfermagem, segundo a toxonomia da Nanda, com uma média de 19 diagnósticos para cada paciente. Do total de diagnósticos de enfermagem, 17 foram identificados com frequência maior ou igual a 50% e estes foram: potencial parainfecção, perfusão tissular alterada, potencial para injúria, potencial para trauma, potencial para síndrome do desuso, proteção alterada, integridade tissular prejudicada, mobilidade física prejudicada, déficit no autocuidado de higiene corporal, déficit no autocuidado de vestir-se/arrumar-se, déficit no autocuidado de higiene íntima, distúrbio no padrão do sono, distúrbio na imagem corporal, dor, ansiedade e desempenho de papel alterado. Porém em ) função da teoria de autocuidado de Orem que fundamentou este estudo, na fase de análise dos resultados, os 17 diagnósticos de enfermagem com frequência maior ou igual a 50%, foram relacionados ao desvio de saúde, que no momento da coleta de dados, era o fator mais importante. Estes resultados indicam que o uso de uma teoria atrelada a uma taxonomia no embasamento do diagnóstico de enfermagem clarifica e organiza os mesmos, contribuindo para a melhoria da assistência de enfermagem a ser prestada a estes pacientes
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 02.10.2000

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    EE10200005990T1873
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      BRANDÃO, Vânia Zaqueu; SAWADA, Namie Okino. Diagnóstico de enfermagem do paciente portador de fixador externo tipo Ilizarov, segundo a toxonomia de Nanda e a teoria do autocuidado de Orem. 2000.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2000.
    • APA

      Brandão, V. Z., & Sawada, N. O. (2000). Diagnóstico de enfermagem do paciente portador de fixador externo tipo Ilizarov, segundo a toxonomia de Nanda e a teoria do autocuidado de Orem. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Brandão VZ, Sawada NO. Diagnóstico de enfermagem do paciente portador de fixador externo tipo Ilizarov, segundo a toxonomia de Nanda e a teoria do autocuidado de Orem. 2000 ;
    • Vancouver

      Brandão VZ, Sawada NO. Diagnóstico de enfermagem do paciente portador de fixador externo tipo Ilizarov, segundo a toxonomia de Nanda e a teoria do autocuidado de Orem. 2000 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: