Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Estudo dos protozoários ciliados e do metabolismo de nitrogênio em bovinos comsumindo dietas com diferentes níveis de proteína não degradável no rúmen (2001)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: COALHO, MARCIA REGINA - FZEA
  • USP Schools: FZEA
  • Subjects: METABOLISMO; UREIA
  • Language: Português
  • Abstract: O experimento foi realizado no Departamento de Zootecnia da Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos da Universidade de São Paulo no Campus da USP em, Pirassununga-SP, e teve por objetivo identificar e quantificar os protozoários ciliados do rúmen de bovinos; estudar o metabolismo de N; avaliar a influência da adição de NNP (uréia) sobre os níveis de amônia ruminal, uréia sanguínea e o efeito das reações sobre o pH ruminal em bovinos submetidos a dietas com diferentes níveis de proteína não degradável no rúmen (PNDR) denominados tratamentos (A-24%, B-30%, C-36% e D-42%). Todas as reações foram formuladas para serem isoproteícas e isoenergéticas. A dieta teve um teor de PB de 11% e 63% de NDT. Os ingredientes da dieta foram os seguintes: farelo de soja, milho (grãos), aveia (grãos), sorgo (grãos), silagem de milho, farinha de carne, calcário, sal e uréia. Foram utilizados 4 bovinos adultos dotados de cânulas ruminais, mestiços europeu x zebu, machos castrados, com pesos médios de 600kg. O delineamento estatístico utilizado foi o de Quadrado Latino(4x4). O período experimental, foi subdividido em 4 períodos, cada um com 21 dias de adaptação, e nos dias 23 e 24 de cada período, foram feitas as coletas dos materiais como: amostras do líquido ruminal, determinação do pH, variação da amônia ruminal, bem como foram executadas as colheitas de sangue. Os resultados evidenciaram que o pH foi influenciado pelos níveis de PNDR, indicando que houve variabilidade emfunção do arroçoamento num período de 8 horas após a alimentação. A maior disponibilidade de N degradável no tratamento (A-24%), provocou o efeito mais marcante no descréscimo do pH, indicando uma maior produção de AGV. Os tratamentos (A-24%) e (B-30%) influenciaram de maneira efetiva a concentração de amônia no líquido ruminal e as concentrações de amônia no líquido ruminal e as concentrações de uréia plasmática, teoricamente obtendo-se taxas máximas de crescimento microbiano. A presença da uréia nos tratamentos A e B provocou intensa atividade ureática no rúmen, favorecendo a multiplicação de protozoários ciliados do gênero Entodinium spp
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 15.01.2001

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    ESABC10500020166t636.085 C652e 76944
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      COALHO, Márcia Regina; NOGUEIRA FILHO, José Carlos Machado. Estudo dos protozoários ciliados e do metabolismo de nitrogênio em bovinos comsumindo dietas com diferentes níveis de proteína não degradável no rúmen. 2001.Universidade de São Paulo, Pirassununga, 2001.
    • APA

      Coalho, M. R., & Nogueira Filho, J. C. M. (2001). Estudo dos protozoários ciliados e do metabolismo de nitrogênio em bovinos comsumindo dietas com diferentes níveis de proteína não degradável no rúmen. Universidade de São Paulo, Pirassununga.
    • NLM

      Coalho MR, Nogueira Filho JCM. Estudo dos protozoários ciliados e do metabolismo de nitrogênio em bovinos comsumindo dietas com diferentes níveis de proteína não degradável no rúmen. 2001 ;
    • Vancouver

      Coalho MR, Nogueira Filho JCM. Estudo dos protozoários ciliados e do metabolismo de nitrogênio em bovinos comsumindo dietas com diferentes níveis de proteína não degradável no rúmen. 2001 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: