Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Interação entre Anastrepha obliqua (Diptera-Tephritidae) e parasitóides durante o estágio larval (2000)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: SILVA, JOSÉ ESEQUIEL BONIFACIO DA - FFCLRP
  • USP Schools: FFCLRP
  • Sigla do Departamento: 592
  • Subjects: ENTOMOLOGIA
  • Language: Português
  • Abstract: Anastrepha obliqua é uma espécie de mosca-da-fruta de ocorrência ampla no Brasil, considerada praga agrícola por infestar uma grande variedade de frutos silvestres e cultivados, como: Spondias lutea (cajá-mirim), Spondias dulcis (cajá-manga); Averrhoa carambola (carambola); Mangifera indica (manga); Psidium guajava (goiaba), etc. Atualmente os pesquisadores têm voltado sua atenção para o uso de inimigos naturais como método alternativo de controle de pragas agrícolas. Várias espécies de himenópteros parasitóides têm sido obtidas de moscas-das-frutas, sendo a maioria pertencente à família Braconidae. A fim de se entender melhor o processo de interação hospedeiro-parasitóíde foi objetivo do presente trabalho analisar : (a) a porcentagem de parasitismo em larvas de machos e de fêmeas de A. obAnastrepha obliqua é uma espécie de mosca-da-fruta de ocorrência ampla no Brasil, considerada praga agrícola por infestar uma grande variedade de frutos silvestres e cultivados, como: Spondias lutea (cajá-mirim), Spondias dulcis (cajá-manga); Averrhoa carambola (carambola); Mangifera indica (manga); Psidium guajava (goiaba), etc. Atualmente os pesquisadores têm voltado sua atenção para o uso de inimigos naturais como método alternativo de controle de pragas agrícolas. Várias espécies de himenópteros parasitóides têm sido obtidas de moscas-das frutas, sendo a maioria pertencente à família Braconidae. A fim de se entender melhor o processo de interaçãohospedeiro-parasitóíde foi objetivo do presente trabalho analisar : (a) a porcentagem de parasitismo em larvas de machos e de fêmeas de A. obliqua no início e final da 3. fase do desenvolvimento; (b) as fases do desenvolvimento larval da espécie parasitóide predominante e determinar o sincronismo de desenvolvimento existente entre hospedeiro parasitóide; (c) as alterações quantitativas e qualitativas das proteínas de larvas de machos e de fêmeas de A. obliqua promovidas pelo parasitismo
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 12.12.2000

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FCLRP20800028762Silva, Jos Esequiel B. da
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SILVA, José Esequiel Bonifácio da; SIMÕES, Zilá Luz Paulino. Interação entre Anastrepha obliqua (Diptera-Tephritidae) e parasitóides durante o estágio larval. 2000.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2000.
    • APA

      Silva, J. E. B. da, & Simões, Z. L. P. (2000). Interação entre Anastrepha obliqua (Diptera-Tephritidae) e parasitóides durante o estágio larval. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Silva JEB da, Simões ZLP. Interação entre Anastrepha obliqua (Diptera-Tephritidae) e parasitóides durante o estágio larval. 2000 ;
    • Vancouver

      Silva JEB da, Simões ZLP. Interação entre Anastrepha obliqua (Diptera-Tephritidae) e parasitóides durante o estágio larval. 2000 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: