Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Representações sociais dos enfermeiros e dos usuários de serviços de saúde de Passos-MG sobre doenças transmissíveis (2001)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: MAIA, MARIA AMBROSINA CARDOSO - ENFERM
  • USP Schools: ENFERM
  • Sigla do Departamento: Programa Interunidades
  • Subjects: ENFERMAGEM EM SAÚDE PÚBLICA
  • Language: Português
  • Abstract: A presente investigação foi realizada em Passos, Estado de Minas Gerais, com o objetivo de conhecer e analisar as representações sociais dos enfermeiros e usuários do serviço de saúde sobre as doenças transmissíveis. A população do estudo constituiu-se de 15 enfermeiros, sendo 8 da rede hospitalar e 7 da rede ambulatorial, além de 13 usuários dos serviços de saúde. Como intrumento metodológico utilizou-se a representação social Os dados foram obtidos através de entrevista semi-estruturada. Para o tratamento dos dados obtidos usou-se a técnica de análise temática agrupada em três unidades: variante social, variante microbiológica e o sobrenatural. As doenças transmissíveis foram situadas predominantemente como sendo resultado de intervenção exterior ao indivíduo. Os entrevistados associaram esse grupo de doenças a fenômenos de ordem natural e sobrenatural. Quanto à ordem natural, os entrevistados destacaram as variantes social e a microbiológica. No que se refere à variante social, as condições de vida, situação financeira e o espaço urbano aparecem como facilitadores para a proliferação das doenças transmissíveis e o estilo de vida representado pelos hábitos, atitudes e comportamento do homem moderno como fatores que predispõem às doenças transmissíveis. O aparecimento das doenças emergentes e reemergentes colocou uma série de indagações no imaginário social, dentre elas a preocupação com a origem dos agentes e seus modos de transmissão, o quefoi chamado neste estudo de variante microbiológica. Em relação ao sobrenatural, destaca-se o caráter religioso, onde a relação com Deus apresenta-se de várias formas, relacionando as doenças transmissíveis como castigo e provação, além de serem consideradas maldição predestinada ao mundo. O estudo demonstra que existe a tendência na fala dos entrevistados em deslocar a responsabilidade pelo quadro atual de doenças transrnissíveis do âmbito coletivo para o individual e ) que, também, as questões políticas, sociais e culturais influenciam nesse discurso
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 29.01.2001

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    EE10200006341T2090
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MAIA, Maria Ambrosina; OLIVEIRA, Maria Helena Pessini de. Representações sociais dos enfermeiros e dos usuários de serviços de saúde de Passos-MG sobre doenças transmissíveis. 2001.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2001.
    • APA

      Maia, M. A., & Oliveira, M. H. P. de. (2001). Representações sociais dos enfermeiros e dos usuários de serviços de saúde de Passos-MG sobre doenças transmissíveis. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Maia MA, Oliveira MHP de. Representações sociais dos enfermeiros e dos usuários de serviços de saúde de Passos-MG sobre doenças transmissíveis. 2001 ;
    • Vancouver

      Maia MA, Oliveira MHP de. Representações sociais dos enfermeiros e dos usuários de serviços de saúde de Passos-MG sobre doenças transmissíveis. 2001 ;