Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Clarice Lispector e Orlanda Amarilis: solidão e resistência (2001)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: MOURA, HELOISA CORREA - FFLCH
  • USP Schools: FFLCH
  • Sigla do Departamento: FLC
  • Subjects: LITERATURA BRASILEIRA; LITERATURA AFRICANA; LITERATURA COMPARADA
  • Language: Português
  • Abstract: Este estudo examina a literatura feminina, mais especificamente, alguns contos de Clarice Lispector e Orlanda Amarilis, considerando as situações históricas, sociais e geográficas dos seus espaços de origem: Brasil e Cabo Verde. O trabalho toma por base os contos Mas vai chover, da brasileira Clarice Lispector e Thonon-les-Bains, da caboverdiana Orlanda Amarilis, desenvolvendo estudo comparativo das respectivas personagens femininas, consideradas sobretudo nas suas relações de gênero (gender). Demais textos das autoras serão analisados como complementação às propostas anteriormente expostas, no sentido de se demonstrar como a mulher, nas narrativas analisadas, desenvolve uma luta de conquista pelos seus direitos e acaba vivendo em estado de solidão. As personagens de Clarice Lispector, vivendo numa cidade aberta como o Rio de Janeiro, encontram eco nas personagens de Orlanda Amarilis, recém-saídas de um contexto de colonização e opressão. Vemos assim que, apesar dos avanços a mulher- personagem experimenta, ainda nos anos 70 do século XX, a violência e humilhação, passando por situações difíceis, e na maior parte das vezes, calada e sozinha. Para desenvolver tais propostas, uma primeira parte, de "Introdução", apresenta uma série de afirmações sobre a mulher, onde filósofos, escritores, doutores e santos expõem um variado leque de posturas preconceituosas. Aí também apresentamos as questões referentes à "Solidão e Resistência," palavras-chave da problemática em quese debate a mulher nas narrativas em análise. O capítulo II, "A mulher nas malhas das letras" apresenta um breve histórico da literatura feminina selecionando algumas mulheres escritoras, que tiveram importância enquanto produtoras de narrativas do ponto de vista feminino. O capítulo III "Brasil: Clarice Lispector e A Via Crucis do Corpo" apresenta de início uma retrospectiva na ) literatura brasileira escrita por mulheres e analisa os contos do volume A Via Crucis do Corpo, de Clarice Lispector. O capítulo IV "África: Orlanda Amarilis e Ilhéu dos Pássaros" apresenta pontos referentes à história da colonização e da revolução cultural no arquipélago de Cabo Verde, ex-África Portuguesa, e faz um estudo do volume de contos Ilhéu dos Pássaros, de Orlanda Amarilis. No final segue-se um capítulo, V, com as "Considerações finais." Ao registrar esses contextos, o trabalho pretende colaborar para o aperfeiçoamento dos estudos da literatura feminina e para o processo de defesa dos direitos da mulher. Estes são os dois principais objetivos desta dissertação
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 17.09.2001

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FFLCH21300104437T MOURA, H.C. 2001
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MOURA, Heloisa Corrêa; GOTLIB, Nádia Battella. Clarice Lispector e Orlanda Amarilis: solidão e resistência. 2001.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2001.
    • APA

      Moura, H. C., & Gotlib, N. B. (2001). Clarice Lispector e Orlanda Amarilis: solidão e resistência. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Moura HC, Gotlib NB. Clarice Lispector e Orlanda Amarilis: solidão e resistência. 2001 ;
    • Vancouver

      Moura HC, Gotlib NB. Clarice Lispector e Orlanda Amarilis: solidão e resistência. 2001 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: