Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

O conversar com crianças de creches segundo educadoras/cuidadoras (2001)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: SHIBAYAMA, ROSEMEIRE DOS SANTOS VIEIRA - EE
  • USP Schools: EE
  • Sigla do Departamento: ENP
  • Subjects: ENFERMAGEM PEDIÁTRICA; CRECHES; CUIDADO DA CRIANÇA; DESENVOLVIMENTO DA LINGUAGEM; DESENVOLVIMENTO INFANTIL
  • Language: Português
  • Abstract: Creches são instituições nas quais crianças de 0 a 6 anos de idade são cuidadas durante o dia retornando para sua casa logo após. Surgiram ho Hemisfério Ocidental como decorrência da Revolução Industrial e podem ser classificadas como sendo predomiantemente assistencialistas ou educativas, a depender de sua trajetória histórica. Considerando a impotância de se cuidar das crianças que freqüentam estas instituições e que saúde e oportunidade de desenvolvimento estão intimamente interligadas propôs este trabalho, que tem por objetivo conhecer junbto à educadoras/cuidadoras de creches suas representações a respeito do ato de conversar com crianças de o0 a 3 anos de idade. A pesquisa foi realizada na creche Oeste da Universidade de São Paulo (USP), cidade de São Paulo. Entendemos a importância da linguagem a partir dos pressupostos de Wallon, ou seja, que é veículo para expressão do pensamento e ao mesmo de sua estruturação. A pesquisa consistiu de entrevistas abertas realizadas com educadoras/cuidadoras e conduzidas até se obter saturação de categorias. os discursos obtidos foram analisados quanto a seus temas e posteriormente segundo os referenciais de Henri Wallon e Serge Moscovici, das Representações Sociais. Como resultados obtivemos que conversar com a criança de 0 a 3 anos de idade é visto como extretamente importante pelas educadoras/cuidadoras podendo ser subdividido em três categorias principais: por que conversar com a criança, a técnicadeste conversar com a criança e a conversa propiciando um ambiente facilitador para o desenvolvimento infantil. As educadoras veiculam representações de que a criança é merecedora de respeito e atenção. de que o cuidado é menos importante do que o educar, e de que, creche e família eventualmente vivem situações de confronto quanto à educação e cuidado da criança. As evidências veiculadas pelos discursos indicam que as educadoras/cuidadoras utilizam-se adequadamente da ) conversa com as crianças
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 09.11.2001

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    EE10200006020T1980
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SHIBAYAMA, Rosemeire dos Santos Vieira; REZENDE, Magda Andrade. O conversar com crianças de creches segundo educadoras/cuidadoras. 2001.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2001.
    • APA

      Shibayama, R. dos S. V., & Rezende, M. A. (2001). O conversar com crianças de creches segundo educadoras/cuidadoras. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Shibayama R dos SV, Rezende MA. O conversar com crianças de creches segundo educadoras/cuidadoras. 2001 ;
    • Vancouver

      Shibayama R dos SV, Rezende MA. O conversar com crianças de creches segundo educadoras/cuidadoras. 2001 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: