Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Epidemiologia da clorose variegada dos citros no Estado de São Paulo (2002)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: BARBOSA, FRANCISCO FERRAZ LARANJEIRA - ESALQ
  • USP Schools: ESALQ
  • Sigla do Departamento: LEF
  • Subjects: CIGARRINHAS; CITRICULTURA; DOENÇAS DE PLANTAS
  • Language: Português
  • Abstract: O presente trabalho objetivou estudar tanto o progresso da clorose variegada dos citros no tempo, quanto a arranjo espacial das plantas afetadas, visando caracterizar a dinâmica da doença em três regiões do Estado de São Paulo (Noroeste, Centro e Sul). Por meio de avaliação de sintomas visuais, foram mapeados, bimensalmente, três talhões de laranja-doce Pêra enxertada em limão Cravo, em três regiões do Estado de São Paulo, desde julho de 1988 até dezembro de 2000. O progresso no tempo foi avaliado por meio de ajuste a modelos matemáticos e análise das curvas de derivada. As curvas de progresso da CVC não puderam ser ajustadas a modelos conhecidos. O progresso da CVC apresentou diversos picos de derivada, em sua maioria coincidindo com a primavera e o verão. Para o estudo da dinâmica espacial, foram aplicadas as seguintes análises: seqüências ordinárias; áreas isópatas; lei de Taylor modificada; índice de dispersão e análise de dinâmica e estrutura de focos. Essas análises demonstraram pouca diferença no padrão espacial da doença entre as regiões, que pode ser considerado levemente agregado. Por meio de análise de autocorrelação, de densidade espectral, análise discriminante, e correlação de lags, procurou-se também estabelecer padrões na evolução de emissão de brotações pelas plantas, expressão de sintomas e detecção de infecções assintomáticas e a correlação dessas variáveis entre si e com o clima. Também foi feita a comparação entre estações do ano e regiõespor meio de testes não-paramétricos. Número de novas brotações foi a variável que mais distinguiu entre as três regiões. As variáveis relacionadas à doença (infecções assintomáticas, infecções totais, sintomas e concentração bacteriana) apresentaram padrões sazonais, mas não foi observada diferença estatística entre as estações do ano. O pomar da região Noroeste apresentou maior quantidade de brotações novas e maior quantidade de sintomas. ) O pomar da região Sul apresentou maior quantidade de infecção assintomática. Não houve diferença de concentração bacteriana entre os pomares das três regiões
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 04.03.2002
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    ESABC10500022348t634.3 B238e ex.2 78851
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      BARBOSA, Francisco Ferraz Laranjeira; BERGAMIN FILHO, Armando. Epidemiologia da clorose variegada dos citros no Estado de São Paulo. 2002.Universidade de São Paulo, Piracicaba, 2002. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11135/tde-11072002-160342/ >.
    • APA

      Barbosa, F. F. L., & Bergamin Filho, A. (2002). Epidemiologia da clorose variegada dos citros no Estado de São Paulo. Universidade de São Paulo, Piracicaba. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11135/tde-11072002-160342/
    • NLM

      Barbosa FFL, Bergamin Filho A. Epidemiologia da clorose variegada dos citros no Estado de São Paulo [Internet]. 2002 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11135/tde-11072002-160342/
    • Vancouver

      Barbosa FFL, Bergamin Filho A. Epidemiologia da clorose variegada dos citros no Estado de São Paulo [Internet]. 2002 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11135/tde-11072002-160342/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: