Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Comunicação não-verbal na entrevista de avaliação de desempenho (2001)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: LISBÔA, MARIA ALICE PAES DE LIRA DA PONTE - EE
  • USP Schools: EE
  • Sigla do Departamento: ENC
  • Subjects: COMUNICAÇÃO NÃO VERBAL; AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO
  • Language: Português
  • Abstract: O presente estudo investigou a comunicação não-verbal das enfermeiras avaliadoras, durante a entrevista de avaliação de desempenho de seus colaboradores, cujos objetivos foram: verificar os modelos não-verbais da comunicação interpessoal, efetivos e não efetivos usados pelas enfermeiras avaliadoras na entrevista de avaliação de desempenho; verificar se as enfermeiras receberam preparo para o reconhecimento da comunicação não-verbal e qual foi o tipo e, levantar suas necessidades sobre os conteúdos da comunicação não-verbal que contribuíram para a elaboração de um programa de treinamento sobre entrevista de avaliação de desempenho. A população constituiu-se de 12 enfermeiras de todos os setores de um Hospital geral, privado, de grande porte, na cidade de São Paulo que realizaram a avaliação de desempenho de 45 e 90 dias dos colaboradores, em suas áreas de responsabilidade, no período de janeiro e fevereiro de 2001. Os dados foram obtidos por meio de filmagem das entrevistas de avaliação de desempenho, com tempo médio de 11 minutos de duração. Após a filmagem, as enfermeiras responderam a um questionário sobre o assunto. O referencial teórico de SILVA (1996) foi utilizado para a decodificação dos sinais da comunicação não-verbal apresentados pelas avaliadoras, verificando sua eficácia ou não; e a análise quantitativa, bem como o método de análise de conteúdo segundo BARDIN (1977) para verificar as respostas dos questionários. Percebeu-se que as enfermeirasavaliadoras empregaram os modelos não-verbais de comunicação interpessoal, de forma efetiva em quase todos os itens analisados. ) Apenas a ausência de toque emergiu como um comportamento que enfraqueceu a conversação nesse momento. Observou-se que a maior parte das enfermeiras recebeu preparo sobre a comunicação não-verbal na Instituição, onde o estudo foi desenvolvido, e, poucas, em cursos de graduação ou mesmo pós-graduação. Os temas propostos para elaboração de um treinamento versaram sobre a necessidade de aprofundar os conteúdos na comunicação não-verbal como "dicas" e conceitos para desenvolver estratégias como orientação para a equipe. Para efetivar a avaliação de desempenho, a enfermeira deve não apenas conhecer como proceder, mas também ser capaz de adquirir outras habilidades como a forma de utilizar e verificar a comunicação não-verbal implícita no processo. Para tanto, é necessário entender o papel da comunicação não-verbal e dar sentido à sua utilização, adquirindo conhecimento não apenas pessoal, mas também, social e profissional
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 18.12.2001

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    EE10200010782T2990
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      LISBOA, Maria Alice de Lira da Ponte; SILVA, Maria Júlia Paes da. Comunicação não-verbal na entrevista de avaliação de desempenho. 2001.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2001.
    • APA

      Lisboa, M. A. de L. da P., & Silva, M. J. P. da. (2001). Comunicação não-verbal na entrevista de avaliação de desempenho. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Lisboa MA de L da P, Silva MJP da. Comunicação não-verbal na entrevista de avaliação de desempenho. 2001 ;
    • Vancouver

      Lisboa MA de L da P, Silva MJP da. Comunicação não-verbal na entrevista de avaliação de desempenho. 2001 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: