Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

O princípio da eventualidade no processo civil (2002)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: TEIXEIRA, GUILHERME FREIRE DE BARROS - FD
  • USP Schools: FD
  • Sigla do Departamento: DPC
  • Subjects: DIREITO PROCESSUAL CIVIL
  • Language: Português
  • Abstract: O presente trabalho tem o objetivo de estudar o princípio da eventualidade, que, embora tenha sido concebido com o escopo de ordenar e acelerar a tramitação do processo, contraditoriamente, se aplicado em sua concepção rigorosa, gera o grave incoveniente do "inchaço" nas alegações iniciais das partes, as quais, temerosas de serem atingidas pela preclusão, podem apresentar vários pedidos e exceções, ainda que não haja relação direta com a matéria debatida em juízo, procurando evitar, com isso, a impossibilidade posterior de serem suscitados tais argumentos. Ademais, a eventualidade pode levar à exclusão de alegações, pedidos e defesas que as partes tenham omitido sem culpa, pois, no início do processo, pode ocorrer da situação fática não estar suficientemente clara, o que, por vezes, somente ocorre no transcurso do processo. Em conseqüência, a exigência da apresentação de todos os meios de ataque e defesa simultaneamente pode ocasionar a resolução parcial do conflito existente entre as partes, que se verão obrigadas a litigar em um novo processo, a fim de serem resolvidas as questões não decididas ou não abordadas no anterior. Diante desse quadro, torna-se necessária uma releitura do princípio da eventualidade, para adaptá-lo à constante busca de aperfeiçoamento da prestação jurisdicional. Assim, após ser estabelecido o conceito que se entende mais adequado do princípio da eventualidade, são abordados os seus aspectos históricos, seguindo-se uma análise dedireito comparado e um estudo do tratamento da matéria à luz das regras atualmente existentes no ordenamento jurídico brasileiro. Contrariamente ao enfoque costumeiramente dado, que prioriza a incidência da eventualidade sobre o réu, o presente trabalho cuida da sua aplicação também para o autor, sob a perspectiva dos elementos objetivos da ação (pedido e causa petendi), inclusive com a análise do seu relacionamento com as teorias da substanciação e da ) individualização e com as demandas autodeterminadas e heterodeterminadas. O confronto entre as regras brasileiras e as legislações processuais civis mais modernas, como a italiana, a portuguesa e a espanhola, permite concluir pela necessidade de estabelecer regras relativizadoras do princípio da eventualidade, que possibilitem, através de uma fase preparatória mais elástica e que culmine na realização de uma audiência preliminar, a delimitação dos termos da controvérsia, permitindo-se às partes, sem que haja alteração substancial dos elementos objetivos da demanda, a alteração e a complementação da causa petendi, da causa excipiendi e do pedido. Nesse contexto, são apresentadas propostas para um redimensionamento e uma revalorização do princípio da eventualidade no direito brasileiro, inclusive com sugestões de lege ferenda
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 19.02.2002

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FD20400015647U10-30-4 e.2 DBC
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      TEIXEIRA, Guilherme Freire de Barros; BEDAQUE, José Roberto dos Santos. O princípio da eventualidade no processo civil. 2002.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2002.
    • APA

      Teixeira, G. F. de B., & Bedaque, J. R. dos S. (2002). O princípio da eventualidade no processo civil. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Teixeira GF de B, Bedaque JR dos S. O princípio da eventualidade no processo civil. 2002 ;
    • Vancouver

      Teixeira GF de B, Bedaque JR dos S. O princípio da eventualidade no processo civil. 2002 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: