Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

As línguas dificultosas e as línguas dos peritos: arte de gramática jesuítas no Brasil colonial dos séculos XVI e XVII (2002)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: BATISTA, RONALDO DE OLIVEIRA - FFLCH
  • USP Schools: FFLCH
  • Sigla do Departamento: FLL
  • Subjects: JESUÍTAS; PERÍODO COLONIAL (1500-1822); LINGUÍSTICA HISTÓRICA
  • Language: Português
  • Abstract: Nos séculos XVI e XVII, jesuítas em território brasileiro produziram artes de gramática de três línguas faladas no Brasil colonial: José de Anchieta (1534-1597) e Luís Figueira (1573-1643) escreveram gramáticas do tupi antigo, publicadas em 1595 e 1621 (data presumida), respectivamente; Luís Vincencio Mamiani (1652-1730) escreveu uma gramática da língua indígena kiriri, publicada em 1699; Pedro Dias (1621-1700), em 1697, via publicada sua gramática da língua africana kimbundu, falada pelos escravos vindos da África. Essas artes foram escritas para facilitar, por meio da aprendizagem das línguas então chamadas de exóticas, o contato entre jesuítas e nativos e escravos, tendo em vista a catequização e a efetivação do processo de colonização. Eram obras escritas por missionários não falantes nativos das línguas e dedicadas a outros missionários. A estrutura das gramáticas seguia o modelo da tradição greco-latina, com a adoção de metalinguagem semelhante, da ordenação da gramática, dos conceitos como o de 'palavra' (unidade fundamental), da divisão tradicional das partes do discurso, do tratamento reduzido tanto da descrição das unidades sonoras como da sintaxe. Neste trabalho, analisaremos alguns dos métodos e práticas de descrição das línguas pelos gramáticos-jesuítas, procurando caracterizar o que chamamos de tradição brasileira da lingüística missionária
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 18.04.2002

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FFLCH21300122761T BATISTA, R.O. 2002
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      BATISTA, Ronaldo de Oliveira; ALTMAN, Cristina. As línguas dificultosas e as línguas dos peritos: arte de gramática jesuítas no Brasil colonial dos séculos XVI e XVII. 2002.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2002.
    • APA

      Batista, R. de O., & Altman, C. (2002). As línguas dificultosas e as línguas dos peritos: arte de gramática jesuítas no Brasil colonial dos séculos XVI e XVII. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Batista R de O, Altman C. As línguas dificultosas e as línguas dos peritos: arte de gramática jesuítas no Brasil colonial dos séculos XVI e XVII. 2002 ;
    • Vancouver

      Batista R de O, Altman C. As línguas dificultosas e as línguas dos peritos: arte de gramática jesuítas no Brasil colonial dos séculos XVI e XVII. 2002 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: