Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

A representação do holocausto na peça 'After the fall', de Arthur Miller (2002)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: FELDMAN, ALEXANDRE DANIEL DE SOUZA - FFLCH
  • USP Schools: FFLCH
  • Sigla do Departamento: FLM
  • Subjects: LITERATURA NORTE-AMERICANA; TEATRO
  • Language: Português
  • Abstract: Ao penetrar a peça After the Fall somos automaticamente atirados a uma zona de fogo entre estética e realidade histórica, pois nela há o desaparecimento das unidades aristotélicas de tempo e espaço, bem como referências históricas explícitas ao macarthismo, à depressão dos anos 30, à bomba de Hiroshima e ao Holocausto. Sendo este último o foco primário desta pesquisa, procura-se, seguindo um eixo literário e não o do ponto de vista do historiador, examinar as imagens e significações da torre do campo de concentração, demonstrando como os recursos expressionistas, a filosofia existencialista, questões de identidade, de memória e elementos bíblicos judaicos são utilizados na peça e se associam à crítica feita pelo dramaturgo que estava em todos os momentos comprometida com a mudança social. Nessa obra, o autor rompe com modelos preestabelecidos tidos como corretos ou próprios do teatro e adota a perspectiva a partir da mente de um homem na qual tem lugar a ação que reproduz a oscilação, a mutação, a instantaneidade do pensamento, da memória e da mente investigando suas próprias superfícies e profundezas. Elementos autobiográficos identificáveis na peça, acabam sendo o ponto central de críticos desinteressados em um produto cultural extremamente relevante que expõe uma crítica social contundente. Miller apresenta o ser humano como o denominador comum de toda a violência, deixando claro que nenhum povo ou sistema político tem o monopólio sobre ela; traz ao homema responsabilidade por suas escolhas, e condenando-o, assim como Sartre, à liberdade, à consciência. Porém, essa consciência só pode existir depois que o ser humano se liberta da inocência. Fato que ocorre apenas após a Queda, ou seja, após sua libertação da "menoridade" e submissão ao reconhecer a própria ) culpa e que não há inocentes. A culpa, por sua vez, é algo que se assemelha muito de perto com a idéia da Queda bíblica no sentido do despertar da consciência. Esse despertar pode impedir que o fratricídio iniciado por Caim seja perpetrado nas mais diversas formas, como, por exemplo, a que ocorreu na Alemanha nazista, metaforicamente exposta na peça através da imagem da torre do campo de concentração, que constitui um elemento fundamental para a compreensão da obra e seu valor artístico, literário e profundamente teatral
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 30.04.2002

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FFLCH21300122784T FELDMAN,A.D.S. 2002
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      FELDMAN, Alexandre Daniel de Souza; BETTI, Maria Sílvia. A representação do holocausto na peça 'After the fall', de Arthur Miller. 2002.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2002.
    • APA

      Feldman, A. D. de S., & Betti, M. S. (2002). A representação do holocausto na peça 'After the fall', de Arthur Miller. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Feldman AD de S, Betti MS. A representação do holocausto na peça 'After the fall', de Arthur Miller. 2002 ;
    • Vancouver

      Feldman AD de S, Betti MS. A representação do holocausto na peça 'After the fall', de Arthur Miller. 2002 ;