Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Metodologia de análise da influência das tensões residuais no comportamento à fratura (2002)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: BARRIOS, DANIEL BENITEZ - EP
  • USP Schools: EP
  • Sigla do Departamento: PMR
  • Subjects: TENSÃO DOS MATERIAIS; MECÂNICA DA FRATURA
  • Language: Português
  • Abstract: Neste trabalho efetuaram-se, empregando-se o Método dos Elementos Finitos (MEF), modelagens para gerar e avaliar campos de tensões e/ou deformações residuais provocados por carregamento mecânico excessivo. Foram modelados: um ensaio convencional de tração; um corpo de prova dotado de entalhes concentradores de tensão submetido à tração; uma placa de aço sob carregamento arbitrário e o processo de jateamento por granalha (JPG), em que foi simulado o impacto isolado de um projétil sobre uma placa. Aumentou-se gradativamente a complexidade dos modelos propostos, visando avaliar as possibilidades do programa de cálculo utilizado (LUSAS). Em todos os casos, considerou-se o comportamento não linear dos materiais estudados e, exceto na simulação do JPG, os carregamentos, para cada caso, foram aplicados segundo curvas de carga. O uso destas curvas permitiu carregar, obter um determinado escoamento e descarregar sem alcançar a ruptura. Em todas as análises os resultados foram comparados com soluções analíticas ou dados experimentais disponíveis na literatura. Em uma segunda etapa foi realizada a modelagem de um corpo de prova tipo CT, de aço, solicitado segundo o Modo I de propagação da trinca, para se investigar a influência das tensões residuais sobre parâmetros que caracterizam o comportamento do material em relação à fratura. Em uma primeira etapa investigou-se o corpo de prova sem tensões residuais e, posteriormente, com a presença delas. Neste último casofoi aproveitada a modelagem da placa de aço desenvolvida no início do trabalho. Nesta placa foi configurado o corpo de prova CT, empregando-se o procedimento de ativação e desativação de elementos e, em seguida, aplicando-se novamente um carregamento segundo o Modo I. ) Para os dois casos foram calculados os valores do fator de intensificação de tensões aproximado (Ki(r)), do deslocamento de abertura da trinca (COD) e do deslocamento de abertura da ponta da trinca (CTOD). Os resultados demonstram que as tensões residuais de tração na ponta da trinca exercem um efeito detrimental no comportamento dos parâmetros referidos, o que pode trazer, como conseqüência, uma fratura prematura. O procedimento empregado nesta segunda etapa do trabalho apresenta-se como uma metodologia para este tipo de análise
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 05.04.2002

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    EPMN31600007406FT-1658
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      BENÍTEZ BARRIOS, Daniel; GONÇALVES, Edison. Metodologia de análise da influência das tensões residuais no comportamento à fratura. 2002.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2002.
    • APA

      Benítez Barrios, D., & Gonçalves, E. (2002). Metodologia de análise da influência das tensões residuais no comportamento à fratura. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Benítez Barrios D, Gonçalves E. Metodologia de análise da influência das tensões residuais no comportamento à fratura. 2002 ;
    • Vancouver

      Benítez Barrios D, Gonçalves E. Metodologia de análise da influência das tensões residuais no comportamento à fratura. 2002 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: