Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Atividade de células natural Killer em animais vacinados ou tratados contra a tuberculose experimental com DNA-hsp65 (2001)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: SANTOS, SANDRA APARECIDA DOS - FMRP
  • USP Schools: FMRP
  • Sigla do Departamento: RBI
  • Subjects: IMUNOLOGIA CELULAR; TUBERCULOSE
  • Language: Português
  • Abstract: A tuberculose (TB) se destaca como um dos mais graves problemas de saúde pública em todo o mundo, principalmente nos países subdesenvolvidos. A vacina de DNA-hsp65, mostrou-se muito eficiente não só como vacina mas como um agente terapêutico contra a TB. Os linfócitos T CD8 estimulados pelo DNA-hsp65 são preferencialmente do tipo citotóxicos, isto é, têm a capacidade de destruir células que alojam o bacilo da TB em seu interior, permitindo a eliminação dos mesmos. Além disso, tanto os linfócitos T CD8 como os T CD4 secretam em altas concentrações as citocinas IL-2 e IFN-'gama', que ajudam a manter ativados vários sistemas responsáveis pela eliminação de microrganismos da célula hospedeira. A maioria dessas células apresenta um fenótipo de memória (CD'44 POT. hi') mesmo 12 meses após a imunização. O papel de outras células do sistema imune como as 'gama'/'delta' e as "natural killer", após a vacinação ou terapia com DNA-hsp65, ainda não foi determinado. Nesse trabalho nos propusemos a investigar o estado funcional das células "natural killer" 'ex vivo' para melhor compreender os mecanismos envolvidos na proteção da vacina DNA-hsp65 contra TB. Para isso avaliamos a atividade citotóxica de células do baço dos animais, vacinados ou submetidos à terapia com DNA-hsp65, contra células Yac (alvo específico para células NK) e a expressão dos marcadores CD69 e CD122, na população de células NK. 0 CD69 está relacionado com a atividade citolítica e o CD122, constitui acadeia 'beta' comum aos receptores para IL-2 e IL-15, que são citocinas importantes para ativar células NK. Nossos resultados mostraram que o DNA-hsp65 é capaz de estimular a atividade NK de células do baço, tanto na vacinação quanto na terapia de animais previamente infectados. O perfil de citocinas produzidas por células totais do baço após a vacinação com o DNA-hsp65 mostrou uma resposta do padrão Th1, ou seja, aumento de IFN-'gama' e IL-12. ) A expressão dos marcadores CD69 e CD122, não foi modulada pela vacina DNA-hsp65. Células NK do baço de animais submetidos à terapia aumentaram a expressão dos marcadores CD69 e CD122, bem como, aumentaram sua atividade NK. O perfil de citocinas induzido após 7 dias do término da terapia com o DNA, foi um padrão misto de resposta Th1/Th2. Assim, nosso dados mostram que o DNA-hsp65 pode potenciar a atividade NK, e isso sugere que tal como as células T citotóxicas (CD'8 POT. +'), as células NK podem estar contribuindo para a resposta contra a micobactéria
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 31.10.2001

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FMRP11200030391Santos, Sandra Aparecida dos
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SANTOS, Sandra Aparecida dos; SILVA, Célio Lopes. Atividade de células natural Killer em animais vacinados ou tratados contra a tuberculose experimental com DNA-hsp65. 2001.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2001.
    • APA

      Santos, S. A. dos, & Silva, C. L. (2001). Atividade de células natural Killer em animais vacinados ou tratados contra a tuberculose experimental com DNA-hsp65. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Santos SA dos, Silva CL. Atividade de células natural Killer em animais vacinados ou tratados contra a tuberculose experimental com DNA-hsp65. 2001 ;
    • Vancouver

      Santos SA dos, Silva CL. Atividade de células natural Killer em animais vacinados ou tratados contra a tuberculose experimental com DNA-hsp65. 2001 ;