Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Aspectos bioecológicos de Culex quinquefasciatus e Ochlerotatus scapularis, abrigados em habitats do Parque Ecológico do Tietê na cidade de São Paulo, SP (2002)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: MENEZES, REGIANE MARIA TIRONI DE - FSP
  • USP Schools: FSP
  • Sigla do Departamento: HEP
  • Subjects: ECOLOGIA DE VETORES; CULEX; ENTOMOLOGIA
  • Language: Português
  • Abstract: Objetivos: Diante da importância epidemiológica de CULEX QUINQUEFASCIATUS e OCHLEROTATUS SCAPULARIS e da conhecida dominância dessas populações em áreas do Parque Ecológico do Tietê, objetivou-se estudar ao longo das estações do ano aspectos bioecológicos das duas populações abrigadas em diferentes habitats. Métodos: Realizaram-se coletas quinzenais nos diferentes habitats com auxílio de aspirador a bateria. O estado fisiológico e o tamanho do corpo das fêmeas das duas populações foi verificada em laboratório a partir de amostras aleatórias de cada habitat. Resultados: A proporção entre os sexos revelou um maior predomínio de machos entre os habitats, esta diferença foi mais significante para CULEX QUINQUEFASCIATUS. OCHLEROTATUS SCAPULARIS apresentou um percentual maior de fêmeas paridas comparado a CULEX QUINQUEFASCIATUS nos diferentes habitats. Essa diferença foi significante com a distribuição de fêmeas paridas e nulíparas de CULEX QUINQUEFASCIATUS nos nos habitats do interior do parque, foi mais significante comparada à distribuição de OCHLEROTATUS SCAPULARIS. As fêmeas paridas dos mosquitos foram numericamente mais expressivas ao longo da estação chuvosa, nos habitats da periferia e interior do parque. As duas populações apresentaram fêmeas nos estágios III de Christophers e Mer com o intestino totalmente cheio de sangue vermelho, indício de discordância gonotrófica. CULEX QUINQUEFASCIATUS foi estatisticamente maior que OCHLEROTATUS SCAPULARIS (p < 0,001),em relação ao tamanho do corpo, apresentando diferenças estatística significante tanto no período de chuva quanto no de seca (H=69,9 e P< 0,001). O coeficiente de regressão (ß1 = -14,9) e o coeficiente de correlação (r= -,062) indicaram para CULEX QUINQUEFASCIATUS um efeito negativo do tamanho sobre as fêmeas paridas. A função do tamanho não se explicou em fêmeas nulípiras e de machos de CULEX QUINQUEFASCIATUS, indica a proximidade do criadouro. ) O tamanho do corpo de CULEX QUINQUEFASCIATUS é maior que OCHLEROTATUS SCAPULARIS. O efeito do tamanho do corpo sobre o número de fêmeas paridas foi negativo. CULEX QUINQUEFASCIATUS e OCHLEROTATUS SCASPULARIS apresentam discordância gonotrófica. As fêmeas paridas de OCHLEROTATUS SCAPULARIS estiveram em consonância com as altas temperaturas e com os picos de densidade de fêmeas. Existe diferença estatisticamente significante na distribuição de fêmeas paridas e nulíparas das duas populações entre os habitats estudados
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 07.06.2002

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FSP11800028995595.771 53
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      MENEZES, Regiane Maria Tironi de; NATAL, Délsio. Aspectos bioecológicos de Culex quinquefasciatus e Ochlerotatus scapularis, abrigados em habitats do Parque Ecológico do Tietê na cidade de São Paulo, SP. 2002.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2002.
    • APA

      Menezes, R. M. T. de, & Natal, D. (2002). Aspectos bioecológicos de Culex quinquefasciatus e Ochlerotatus scapularis, abrigados em habitats do Parque Ecológico do Tietê na cidade de São Paulo, SP. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Menezes RMT de, Natal D. Aspectos bioecológicos de Culex quinquefasciatus e Ochlerotatus scapularis, abrigados em habitats do Parque Ecológico do Tietê na cidade de São Paulo, SP. 2002 ;
    • Vancouver

      Menezes RMT de, Natal D. Aspectos bioecológicos de Culex quinquefasciatus e Ochlerotatus scapularis, abrigados em habitats do Parque Ecológico do Tietê na cidade de São Paulo, SP. 2002 ;