Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Influência da temperatura na fotossíntese de laranjeira 'Pêra' com clorose variegada dos citros (2002)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: RIBEIRO, RAFAEL VASCONCELOS - ESALQ
  • USP Schools: ESALQ
  • Sigla do Departamento: LCB
  • Subjects: FOTOSSÍNTESE; LARANJA; TEMPERATURA
  • Language: Português
  • Abstract: A clorose variegada dos citros (CVC) é um dos principais problemas que assolam a citricultura brasileira nos últimos dez anos. Essa doença, causada pela bactéria Xylella fastidiosa, determina menor produção das plantas infectadas e tem estreita relação com as condições climáticas, sendo sua severidade agravada em regiões com baixa disponibilidade hídrica, alta demanda atmosférica e elevadas temperaturas. A fotossíntese, que possue relação direta com a produtividade das plantas, é um dos processos fisiológicos afetados pela CVC. Esse trabalho visou investigar os efeitos da temperatura na fotossíntese de plantas infectadas pela X. fastidiosa e determinar como o processo fotossintético é afetado pela presença da bactéria. Para tanto, foram utilizadas mudas de laranjeira 'Pêra' (Citrus sinensis (L.) Osbeck), com aproximadamente 9 meses de idade, cultivadas em vasos plásticos de 3L. Foram realizados dois experimentos. No experimento I, mudas sadias e doentes foram dispostas em câmara de crescimento e submetidas por 7 dias a regimes de temperatura de 25/'20 GRAUS'C e 35/'20 GRAUS'C (dia/noite), com concentrações de CO2 e O2 atmosféricas, 14h de fotoperíodo, densidade de fluxo de fótons fotossintéticos (DFFF) de 600mmol m-2 s-1 e déficit de pressão de vapor do ar de 1kPa. Foram realizadas medidas simultâneas de trocas gasosas [assimilação de CO2 (A); transpiração (E) e condutância estomática (gs)] e fluorescência da clorofila a [eficiência quântica potencial (Fv/Fm) eefetiva (DF/Fm') do fotossistema II (PSII), taxa aparente de transporte de elétrons (ETR) e coeficientes de extinção fotoquímica (qP) e não-fotoquímica (NPQ) da fluorescência] em tecidos intactos, nas temperaturas de 25, 30, 35 e '40 GRAUS'C. No experimento II, foram realizadas curvas de resposta da produção de oxigênio fotossintético (Ao) em função de DFFF e curvas de indução de Ao, com medidas simultâneas de Ao, DF/Fm', ETR, qP e NPQ, (continuação) em discos foliares, nas temperaturas de 35 e '45 GRAUS'C. No experimento I, as plantas com CVC apresentaram valores inferiores de A, E e gs, sendo que as diferenças entre plantas sadias e doentes foram maiores no regime de temperatura de 35/'20 GRAUS'C, onde foram registrados os maiores valores de A, E e gs. Essas variáveis tenderam a decrescer com o aumento da temperatura (de 25 para '40 GRAUS'C), alcançando valores mínimos a '40 GRAUS'C em ambos regimes de temperatura. No experimento I, a CVC não influenciou DF/Fm', ETR, qP e NPQ, porém, Fv/Fm das plantas com CVC foi superior em todas as medidas. As variáveis mais influenciadas pela temperatura foram DF/Fm', ETR e qP, as duas primeiras decrescendo e a última aumentando com o aumento da temperatura de medida. Os maiores valores de Fv/Fm , DF/Fm', ETR, qP e NPQ foram registrados no regime de 35/'20 GRAUS'C, confirmando que essas condições foram mais favoráveis à atividade fotossintética das plantas. No experimento II, as plantas sadias apresentaram os maiores valores de Ao,DF/Fm', ETR, qP e NPQ nas medidas efetuadas a '35 GRAUS'C. A presença da bactéria afetou a indução de Ao em ambas temperaturas, porém as diferenças em DF/Fm', ETR, qP e NPQ foram encontradas apenas a '35 GRAUS'C. Esses resultados indicaram que o aumento da temperatura afetou o sistema planta-patógeno agravando as disfunções no metabolismo fotossintético das plantas com CVC. A menor fotossíntese de laranjeira 'Pêra' infectada pela X. fastidiosa é atribuída a menor condutância estomática, comprometimento de reações bioquímicas e aumento da atividade fotorrespiratória
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 03.07.2002
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    ESABC10500022874t634.3 R484i ex.2 79758
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      RIBEIRO, Rafael Vasconcelos; MACHADO, Eduardo Caruso. Influência da temperatura na fotossíntese de laranjeira 'Pêra' com clorose variegada dos citros. 2002.Universidade de São Paulo, Piracicaba, 2002. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11144/tde-13092002-140911/ >.
    • APA

      Ribeiro, R. V., & Machado, E. C. (2002). Influência da temperatura na fotossíntese de laranjeira 'Pêra' com clorose variegada dos citros. Universidade de São Paulo, Piracicaba. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11144/tde-13092002-140911/
    • NLM

      Ribeiro RV, Machado EC. Influência da temperatura na fotossíntese de laranjeira 'Pêra' com clorose variegada dos citros [Internet]. 2002 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11144/tde-13092002-140911/
    • Vancouver

      Ribeiro RV, Machado EC. Influência da temperatura na fotossíntese de laranjeira 'Pêra' com clorose variegada dos citros [Internet]. 2002 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11144/tde-13092002-140911/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: