Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Rendimento no desdobro e produtividade em madeira serrada de uma floresta de Eycalyptus grandis (2002)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: CARPINELLI, SÔNIA MARTA - ESALQ
  • USP Schools: ESALQ
  • Sigla do Departamento: LCF
  • Subjects: FLORESTAS; SERRARIAS
  • Language: Português
  • Abstract: O presente trabalho teve por objetivo identificar variáveis que influenciam nas estimativas de volumes de madeira serrada e diferentes classes de qualidade, estocados na floresta. Foram investigadas duas técnicas de desdobro aplicadas em toras de diferentes diâmetros. Buscou-se também interpretar a interferência da prática de desrama natural e/ou artificial no rendimento em madeira serrada, além de avaliar o impacto gerado pelo uso de duas diferentes equações de forma da árvore nas estimativas de volumes de madeira serrada estocados na floresta. Foram estudados o método de desdobro por cortes tangenciais balanceados, indicado para espécies que possuem altos níveis de tensões de crescimento, como a maioria da espécies de Eucalyptus e o método de desdobro por cortes tangenciais de máximo aproveitamento, que é indicado para espécies com baixos níveis de tensões de crescimento, como as espécies de Pinus. O diâmetro menor da tora confirmou ser um dos fatores que influencia no rendimento em madeira serrada, que em geral aumenta com o aumento desse diâmetro. Contudo, os resultados obtidos neste experimento mostram que o rendimento em madeira serrada não aumenta, necessariamente com o aumento de um diâmetro para um seu sucessor superior. O rendimento em madeira serrada apenas aumenta quando há a possibilidade de obter-se em um determinado diâmetro, pelo menos uma peça a mais do que o número delas tiradas no diâmetro anterior. O rendimento em madeiraserrada obtido no sistema de desdobro por cortes tangenciais balanceados não difere do rendimento em madeira serrada obtido no desdobro por cortes tangenciais de máximo aproveitamento para diâmetros mínimos da tora de até 26 cm. Portanto o primeiro método é indicado porque apresenta a vantagem de minimizar os efeitos das tensões residuais. O modelo gerado pela equação de forma da árvore suposta perfeitamente cônica estimou volumes menores que o modelo gerado pela equação ) forma de Ormerod, fato que já era esperado por apresentar uma taxa de afilamento do fuste mais elevada. A vantagem deste modelo é a de ser extremamente simples e ajustável para cada árvore, dispensando dados de cubagens rigorosas. O segundo modelo utilizado apresentou a vantagem de não assumir uma forma geométrica rígida para todo o tronco. Contudo, não dispensou o uso de dados de cubagens rigorosas realizadas na população em estudo. A desrama artificial aplicada corretamente e realizada desde os primeiros anos, induz a formação de uma maior quantidade de madeira "clear" ao restringir a ocorrência de nós a uma reduzida área no centro do tronco. Dessa forma, essa operação minimiza a presença de nós em todo o volume comercial do tronco, aumentando o rendimento em madeira serrada de qualidade superior. Verificou-se que a desrama artificial possibilitou maior produtividade em madeira serrada de melhor qualidade que a desrama natural
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 29.04.2002

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    ESABC10500022875t674.142 C298r ex.2 79746
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      CARPINELLI, Sônia Marta; GARCIA, José Nivaldo. Rendimento no desdobro e produtividade em madeira serrada de uma floresta de Eycalyptus grandis. 2002.Universidade de São Paulo, Piracicaba, 2002.
    • APA

      Carpinelli, S. M., & Garcia, J. N. (2002). Rendimento no desdobro e produtividade em madeira serrada de uma floresta de Eycalyptus grandis. Universidade de São Paulo, Piracicaba.
    • NLM

      Carpinelli SM, Garcia JN. Rendimento no desdobro e produtividade em madeira serrada de uma floresta de Eycalyptus grandis. 2002 ;
    • Vancouver

      Carpinelli SM, Garcia JN. Rendimento no desdobro e produtividade em madeira serrada de uma floresta de Eycalyptus grandis. 2002 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: