Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Faixas e períodos de controle de plantas daninhas e seus reflexos no crescimento do eucalipto (2002)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: TOLEDO, ROBERTO ESTEVÃO BRAGION DE - ESALQ
  • USP Schools: ESALQ
  • Sigla do Departamento: LPV
  • Subjects: CAPIM BRAQUIÁRIA; CRESCIMENTO VEGETAL; EUCALIPTO; PLANTAS DANINHAS
  • Language: Português
  • Abstract: Com o objetivo de avaliar os efeitos das faixas de controle das plantas daninhas sobre o crescimento do eucalipto foram conduzidos dois ensaios localizados nos municipios de Três Lagoas, MS (julho de 1996 a agosto de 2000) e de Brotas, SP (fevereiro de 1997 a março de 2001). Os tratamentos experimentais destes ensaios constaram de dois grupos; (i) grupo I: faixas fixas de controle durante os 12 meses iniciais, a: 0, 25, 50, 100, 125 e 150 cm de cada lado da linha de plantio do eucalipto; e, (ii) grupo II faixas crescentes de controle, a: 25 a 150, 25-50-150, 50-125-150, 100-125-150, 100 a 150 e 125 a 150 cm. Aos 49 meses após o plantio dessas áreas, foi constatado que as plantas de eucalipto que cresceram nas parcelas com faixas de controle fixas iguais a 100 cm ou crescentes superiores a 50 cm nos três primeiros meses, respectivamente, mostraram-se superiores, em diâmetro medido à altura do peito (D.A.P.), altura, volume e incremento médio anual de madeira (I.M.A.). Já com o objetivo de estudar os efeitos dos periodos de controle das plantas daninhas sobre a produtividade do eucalipto foram conduzidos três ensaios localizados nos municipios de Três Lagoas, MS (janeiro de 1997 a março de 2001), Brotas, SP (fevereiro de 1997 a fevereiro de 2001) e Piratininga, SP (agosto de 1991 a maio de 1999). Nos ensaios de Três Lagos, MS e Brotas, SP, os tratamentos consistiram de diferentes periodos de convivência e de controle das plantas daninhas na culturadivididos em dois grupos. No primeiro, a convivência iniciava no plantio e estendia até 28, 56, 84, 112, 140, 168, 252 e 364 dias. No segundo, a convivência iniciava aos 0, 28, 56, 84, 112, 168 e 252 dias e estendia até os 364 dias. Para Três Lagoas, MS, o periodo total de prevenção à interferência (PTPI) foi de 180 e 210 dias, quando se considera a redução de 5 e 2% no volume de madeira aos 50 meses após o plantio, respectivamente. No entanto, para Brotas, SP, ) o PTPI foi de 60 dias, condsiderando-se 5% de redução em volume de madeira aos 24 meses após o plantio. Todavia, pode-se questionar o efeito da interferência das plantas daninhas distribuidas irregularmente na área de Brotas, SP e sugerir a hipotese de recuperação das plantas de eucalipto a partir de 48 meses, bem como o potencial alelopático dos restos culturais do eucalipto. Em Piratininga, SP, os tratamentos consistiram de diferentes periodos de convivência e de controle das plantas daninhas na cultura do eucalipto divididos em dois grupos. No primeiro, a convivência iniciava no plantio e era estendida até 28, 56, 84, 112, 140, 168, 278 e 360 dias. No segundo, a convivência iniciava aos 0,28, 56, 84, 112, 140, 168 e 278 dias e era estendida até 364 dias. O PTPI foi de 79 dias quando se analisa o volume de madeira (m3,ha-1) aos 78 meses após o plantio (colheita da cultura)
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 10.07.2002
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    ESABC10500023540t634.9734 T649f ex.2 79768
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      TOLEDO, Roberto Estevão Bragion de; VICTÓRIA FILHO, Ricardo. Faixas e períodos de controle de plantas daninhas e seus reflexos no crescimento do eucalipto. 2002.Universidade de São Paulo, Piracicaba, 2002. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11136/tde-03072003-092819/ >.
    • APA

      Toledo, R. E. B. de, & Victória Filho, R. (2002). Faixas e períodos de controle de plantas daninhas e seus reflexos no crescimento do eucalipto. Universidade de São Paulo, Piracicaba. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11136/tde-03072003-092819/
    • NLM

      Toledo REB de, Victória Filho R. Faixas e períodos de controle de plantas daninhas e seus reflexos no crescimento do eucalipto [Internet]. 2002 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11136/tde-03072003-092819/
    • Vancouver

      Toledo REB de, Victória Filho R. Faixas e períodos de controle de plantas daninhas e seus reflexos no crescimento do eucalipto [Internet]. 2002 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/11/11136/tde-03072003-092819/