Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

A utilização das terapias complementares de saúde associadas à terapia convencional, por pacientes portadores de patologias oncológicas e onco-hematológicas (2002)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: RIBEIRO, MARIA CELINA DA PIEDADE - EE
  • USP Schools: EE
  • Sigla do Departamento: ENC
  • Subjects: ENFERMAGEM ONCOLÓGICA
  • Language: Português
  • Abstract: Este estudo avaliou os pacientes portadores de patologias oncológicas e onco-hematológicas que utilizam a terapia convencional associada às terapias alternativas e complementares ao tratamento. Objetivou caracterizar e identificar os pacientes que fazem uso e os que não empregam tais práticas complementares de saúde, quanto ao tipo, motivo, tempo de uso e resultados obtidos e os que não as utilizam, mas já empregaram anteriormente. A população estudada compôs-se de 86 pacientes adultos atendidos no ambulatório transfusional da Fundação Pró-Sangue Hemocentro de São Paulo, oriundos do Hospital das Clínicas da Faculdae de Medicina de São Paulo (HC) e do Sistema Único de Saúde (SUS), que se submeteram à terapêutica transfusional no período de setembro a novembro de 2000. Os dados foram colhidos pela pesquisadora, empregando um formulário tipo entrevista individual. O referencial teórico de HILL (s/d) foi utilizado como padronização da classificação das práticas complementares de saúde. Nesse período, observou-se que dos 86 pacientes atendidos, 28 (32,56%) usam atualmente as práticas complementares, 58 (67,44%) não as utilizam e 41 (47,68%) já as empregaram anteriormente. A Fitoterapia (73,03%) no uso das ervas medicinais predominou entre as práticas utilizadas pelos pacientes. Assim, os motivos mais alegados foram: a indicação de familiares, amigos e parentes (35,49%) e foi observada uma melhora do estado geral (35,39%). O tempo médio de uso de 14,13 meses, cujosresultados obtidos foram: o revigorante (22,22%) e o calmante e o antidepressivo (11,11%). Dentre os que utilizam essas práticas, 64,28% registraram algum resultado positivo nesse uso. Dos 41 (47,68%) pacientes que já utilizaram anteriormente, 39,38% perceberam melhora do estado geral, mas 36,7% pararam de utilizá-la por falta de recursos financeiros para isso. Notou-se com a presente pesquisa que a população doente vem buscando uma assistência ) mais completa e, portanto, mais humanitária, requerendo profissionais com habilidade e conhecimentos a respeito de tais práticas complementares para que seu uso seja correto, efetivo e relevante
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 08.03.2002

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    EE10200006373T2118
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      RIBEIRO, Maria Celina da Piedade; SILVA, Maria Júlia Paes da. A utilização das terapias complementares de saúde associadas à terapia convencional, por pacientes portadores de patologias oncológicas e onco-hematológicas. 2002.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2002.
    • APA

      Ribeiro, M. C. da P., & Silva, M. J. P. da. (2002). A utilização das terapias complementares de saúde associadas à terapia convencional, por pacientes portadores de patologias oncológicas e onco-hematológicas. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Ribeiro MC da P, Silva MJP da. A utilização das terapias complementares de saúde associadas à terapia convencional, por pacientes portadores de patologias oncológicas e onco-hematológicas. 2002 ;
    • Vancouver

      Ribeiro MC da P, Silva MJP da. A utilização das terapias complementares de saúde associadas à terapia convencional, por pacientes portadores de patologias oncológicas e onco-hematológicas. 2002 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: