Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Polpação organossolve de Pinus taeda utilizando C'O IND.2' no estado supercrítico - utilização de misturas álccol/água como co-solvente (2002)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: PIMENTA, MARIA TERESA BORGES - IQSC
  • USP Schools: IQSC
  • Subjects: LIGNINA; FÍSICO-QUÍMICA
  • Language: Português
  • Abstract: A utilização de dióxido de carbono nas condições supercríticas tem sido extensivamente empregada para a extração de produtos naturais a partir de diferentes espécies vegetais. Entretanto, o uso destas técnicas para a extração de lignina e obtenção de polpas celulósicas é ainda muito pouco difundido. Este trabalho descreve os resultados obtidos na polpação de cavacos da madeira de Pinus taeda empregando-se dióxido de carbono em condições supercríticas e misturas álcool/água como co-solventes. Os álcoois empregados foram metanol, etanol, 1-propanol, 1-butanol e 1-pentanol. Os experimentos foram realizados em reatores de aço inoxidável de 100mL, empregando-se 50mL de co-solvente e 10g de cavacos. Os experimentos foram realizados em diferentes condições experimentais, empregando-se tempos de reação entre 30 e 150 minutos, pressões de 65 a 255 atmosferas, temperaturas de 150 a '190 GRAUS'C e conteúdo de álcool na mistura co-solvente de 45 a 75%. As polpas obtidas apresentaram rendimentos situados no intervalo de 18,1 a 87,5%, teores de lignina residual de 0,9 a 55,1% e extensões de deslignificação de 18,5 a 99,3%. A utilização de co-solventes mostrou-se indispensável para a eficiência do processo, uma vez que o uso exclusivo de dióxido de carbono levou somente à remoção de extrativos presentes na madeira. Os estudos de otimização das condições de polpação realizadas com o emprego da mistura etanol/água, indicaram a existência de uma estreita janela detemperatura onde o processo mostra-se mais eficiente. O comportamento exibido com o uso dos diferentes álcoois na mistura co-solvente indicam claramente que as misturas contendo 45% de álcool e temperatura de '190 GRAUS'C são mais efetivas em promover a remoção de ligninas e hemiceluloses do tecido vegetal. ) As maiores extensões de deslignificação foram obtidas nas condições de menor pressão, maior temperatura e menor conteúdo de álcool na mistura co-solvente. Dentre todas as variáveis, a pressão de trabalho foi a que exerceu a menor influência sobre o rendimento. O efeito do álcool presente na mistura co-solvente mostrou-se mais acentuado para os álcoois de maior cadeia carbônica. Ainda que de menor magnitude, as variáveis pressão e temperatura ficam mais importantes à medida que aumenta a cadeia do álcool. A análise das polpas obtidas neste trabalho indicam claramente que as condições empregadas produziram elevadas taxas de remoção da fração de polioses, a qual sempre esteve associada à elevadas taxas de deslignificação. Os experimentos que utilizaram o propanol na mistura co-solvente foram os que apresentaram as maiores extensões de deslignificação e quando analisadas quanto ao teor de lignina residual e ao rendimento, foram os que produziram as melhores polpas. As polpas obtidas com as menores pressões foram as que apresentaram a melhor branqueabilidade e os maiores valores para o graus de polimerização da celulose. Os valores de massamolecular média em número e em massa das ligninas isoladas nos processos de polpação mostraram-se praticamente constantes quando analisados em função das respostas rendimento, teor de lignina residual e extensão de deslignificação. Os maiores valores de massa molar média (em número e em massa) foram obtidos nos experimentos realizados com mistura co-solvente contendo as menores concentrações de álcool, comportamento este que pode ser associado à maior qualidade da mistura solvente contendo quantidades aproximadamente iguais de água e álcool
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 09.05.2002

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    IQSC30800013115T1342
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      PIMENTA, Maria Teresa Borges; CURVELO, Antônio Aprígio da Silva. Polpação organossolve de Pinus taeda utilizando C'O IND.2' no estado supercrítico - utilização de misturas álccol/água como co-solvente. 2002.Universidade de São Paulo, São Carlos, 2002.
    • APA

      Pimenta, M. T. B., & Curvelo, A. A. da S. (2002). Polpação organossolve de Pinus taeda utilizando C'O IND.2' no estado supercrítico - utilização de misturas álccol/água como co-solvente. Universidade de São Paulo, São Carlos.
    • NLM

      Pimenta MTB, Curvelo AA da S. Polpação organossolve de Pinus taeda utilizando C'O IND.2' no estado supercrítico - utilização de misturas álccol/água como co-solvente. 2002 ;
    • Vancouver

      Pimenta MTB, Curvelo AA da S. Polpação organossolve de Pinus taeda utilizando C'O IND.2' no estado supercrítico - utilização de misturas álccol/água como co-solvente. 2002 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: