Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Estudos biológicos e imunológicos de cinco amostras de vírus rábico brasileiras (2002)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: BERNARDI, FERNANDA - FMVZ
  • USP Schools: FMVZ
  • Sigla do Departamento: VPS
  • Subjects: RAIVA; VACINAS; FORMAÇÃO DE ANTICORPOS; IMUNOLOGIA CELULAR
  • Language: Português
  • Abstract: Estudou-se em camundongos alguns aspectos do comportamento biológico de amostras de vírus rábico isoladas de cão, bovino, equino, morcego hematófago e morcego insetívoro e verificou-se que a transmissão oral ocorreu apenas em camundongos alimentados com cérebros infectados de morcego insetívoro (8,82%), cão (8,57%) e equino (3,03%). O período de incubação médio para todas as amostras estudadas foi de 6 dias após a inoculação intracerebral, entretanto os sintomas foram váriáveis, desde animais hiperexitados (amostra canina), animais com paralisia progressiva principalmente de membros posteriores e maior duração do curso clínico até a morte (equino) e animais com morte repentina, sem sintomas aparentes (morcego insetívoro). Pela técnica de imunoistoquímica detectou-se produção de IFN nos cérebros dos camundongos inoculados com amostra de bovino e morcego insetívoro, TNF e iNOS nos animais infectados com amostra de cão, bovino e morcego insetívoro e astrócitos positivos para GFAP em todas as cinco amostras. A eficácia de 2 vacinas comerciais inativadas, uma nacional e outra importada, para a proteção contra a infecção experimental em camundongos foi avaliada através dos testes de NIH e do CDC, usando as amostras de campo para o desafio. Não houve diferença significativa entre o desempenho das vacinas, quando comparadas para um mesmo teste de potência e amostra de desafio. A vacina 1 conferiu melhor imunidade quando o desafio foi realizado com amostra de morcegoinsetívoro, apresentando D'P IND. 50' = 144,54 no teste NIH e D'P IND. 50' > 250 no teste do CDC. Seu pior desempenho foi com a amostra de desafio de morcegos hematófago no teste do CDC (D'P IND. 50' = 4,57) e equino no teste de NIH (D'P IND. 50' = 8,91). A vacina 2 mostrou seu melhor desempenho no teste do CDC para as amostras de cão e equino (D'P IND. 50' > 250) e para a amostra de morcego insetívoro no teste do NIH (D'P IND. 50' = 123,27). ) Observou-se que a vacina 2 obteve resultado inferior à vacina 1 apenas para a amostra de desafio de bovino e morcego insetívoro (teste do CDC) e morcego insetívoro (teste de NIH)
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 06.08.2002

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FMVZ11300022201T.1093 FMVZ e.2
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      BERNARDI, Fernanda; ITO, Fumio Honma. Estudos biológicos e imunológicos de cinco amostras de vírus rábico brasileiras. 2002.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2002.
    • APA

      Bernardi, F., & Ito, F. H. (2002). Estudos biológicos e imunológicos de cinco amostras de vírus rábico brasileiras. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Bernardi F, Ito FH. Estudos biológicos e imunológicos de cinco amostras de vírus rábico brasileiras. 2002 ;
    • Vancouver

      Bernardi F, Ito FH. Estudos biológicos e imunológicos de cinco amostras de vírus rábico brasileiras. 2002 ;