Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Contribuição da ultra-sonografia torácica na abordagem diagnóstica de cães com efusão pleural e/ou pericárdica (2002)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: SARRAFF, ANA PAULA - FMVZ
  • USP Schools: FMVZ
  • Sigla do Departamento: VCM
  • Subjects: ULTRASSONOGRAFIA; CÃES; ECOCARDIOGRAFIA; PERICÁRDIO
  • Language: Português
  • Abstract: Com o objetivo de avaliar a ultra-sonografia torácica (incluindo a ecocardiografia) como método de exame complementar, no diagnóstico de pacientes portadores de efusão pleural e/ou pericárdica, realizou-se a ultra-sonografia torácica em 30 cães, machos e fêmeas de raças e idades variadas. Animais atendidos nos serviços de Pronto-Atendimento, Clínica Médica ou Clínica Cirúrgica do HOVET/USP com efusão pleural e/ou pericárdica detectadas por meio de exame radiográfico, ultra-sonografia emergencial ou toracocentese exploratória foram incluídos no projeto. Observou-se efusão pleural em 12 cães (40%), efusão pericárdica em oito (26,66%) e efusão pleural e pericárdica em outros 10 cães (33,33%). A causa das efusão pleural e/ou pericárdica foi diagnosticada clínica, cirúrgica ou necroscopicamente e avaliada ultra-sonograficamente como sendo: massa na base cardíaca (5 - 16,66%), efusão pericárdica idiopática (3 - 10%), insuficiência cardíaca congestiva por IM ou IT (3 - 10%) ou MCD (4 - 13,33%), ruptura diafragmática (1 - 3,33%), hérnia peritônio-pericárdica (1 -3,33%), massa mediastinal (2 - 6,66%), massa intratorácica (2 - 6,66%), linfoma (2 - 6,66%), neoplasia de costela (1 - 3,33%), piotórax (2 - 6,66%), pneumonia / pleurite (1 - 3,33%), tumor de ovário / metástases (1 - 3,33%), pericardite infecciosa (cinomose) (1 - 3,33%) e uremia / hipoalbuminemia (IRC) (1 - 3,33%). O diagnóstico ultra-sonográfico foi comparado ao diagnóstico definitivo do paciente (clínico,cirúrgico, necroscópico) e categorizado segundo sua contribuição diagnóstica. Em 60% dos casos (18/30) a ultra-sonografia torácica identificou corretamente o diagnóstico, em 36,66% (11/30) contribuiu acertadamente na escolha de procedimentos adicionais de investigação, em 3,33% (1/30) não trouxe qualquer contribuição ao diagnóstico definitivo e em nenhum caso (0/30) contribuiu erroneamente na conduta diagnóstica ou terapêutica
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 28.06.2002

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FMVZ11300022219T.1088 FMVZ e.2
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SARRAFF, Ana Paula; LARSSON, Maria Helena Matiko Akao. Contribuição da ultra-sonografia torácica na abordagem diagnóstica de cães com efusão pleural e/ou pericárdica. 2002.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2002.
    • APA

      Sarraff, A. P., & Larsson, M. H. M. A. (2002). Contribuição da ultra-sonografia torácica na abordagem diagnóstica de cães com efusão pleural e/ou pericárdica. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Sarraff AP, Larsson MHMA. Contribuição da ultra-sonografia torácica na abordagem diagnóstica de cães com efusão pleural e/ou pericárdica. 2002 ;
    • Vancouver

      Sarraff AP, Larsson MHMA. Contribuição da ultra-sonografia torácica na abordagem diagnóstica de cães com efusão pleural e/ou pericárdica. 2002 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: