Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Efeitos da adição de 'O IND. 2' puro sobre as emissões poluentes produzidas na incineração industrial de resíduos perigosos (2002)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: SINDICIC, DANIEL RICARDO - EESC
  • USP Schools: EESC
  • Sigla do Departamento: SEM
  • Subjects: COMBUSTÃO; POLUIÇÃO ATMOSFÉRICA; RESÍDUOS DE COMBUSTÍVEL
  • Language: Português
  • Abstract: Estudou-se o efeito da adição de oxigênio puro ao processo de incineração de resíduos industriais perigosos como meio de reduzir emissões poluentes para a atmosfera. Deu-se ênfase especial à emissão de Material Particulado (MP) pois este é freqüentemente o fator limitante dos processos de incineração e o mais difícil de controlar. O trabalho exprimental foi desenvolvido em uma unidade industrial com fornalha rotativa, câmara de pós combustão e sistema de tratamento de gases. Foram utilizados percentuais de oxigênio na vazão de oxidante do resíduo variando de 21% (ar atmosférico) até 55% (ar com adição de 'O IND. 2'). Os resíduos de teste, sólidos e líquidos, foram materiais e misturas de materiais escolhidos por apresentarem diferentes propriedades físicas e químicas. Os teores de cloro destes materiais foram de até 26%, o de nitrogêneo até 6,5%, a umidade até 33,5% e o poder calorífico inferior variou entre 13,6 e 50,5 MJ/kg. Sais metálicos foram adicionados em testes especiais destinados à detecção deste tipo de emissão. Os resultados mostraram, para a maioria dos casos, redução expressiva na emissão de particulados, no volume de escórias e na emissão de gases ácidos. O tempo de combustão de uma carga típica caiu para 1/3 daquele obtido como o uso de ar atmosférico apenas. Por outro lado a emissão de 'NO IND. x' subiu, mas não ultrapassou o limite estabelecido pela legislação. A operação com a mistura de alto teor de cloro (26%) e nitrogêneo (6,5%) mostroucomportamento diferente das demais, produzindo aumento da emissão de MP e gases ácidos, e acentuando a emissão de 'NO IND. x'. A maior emissão de MP parece decorrente da operação do sistema de tratamento de gases e não do processo de incineração em si. Um modelo matemático baseado em rede neural foi desenvolvido para a previsão das emissões de MP e 'NO IND. x', mostrando resultados razoáveis para o número de testes disponíveis, 27 ao todo. No geral, ) o processo mostrou-se exequível e técnica, econômica e ambientalmente atraente
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 25.03.2002
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    EESC31100037052TESE 5690
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SINDICIC, Daniel Ricardo; PAGLIUSO, Josmar Davilson. Efeitos da adição de 'O IND. 2' puro sobre as emissões poluentes produzidas na incineração industrial de resíduos perigosos. 2002.Universidade de São Paulo, São Carlos, 2002. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/18/18135/tde-27032017-120408/pt-br.php >.
    • APA

      Sindicic, D. R., & Pagliuso, J. D. (2002). Efeitos da adição de 'O IND. 2' puro sobre as emissões poluentes produzidas na incineração industrial de resíduos perigosos. Universidade de São Paulo, São Carlos. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/18/18135/tde-27032017-120408/pt-br.php
    • NLM

      Sindicic DR, Pagliuso JD. Efeitos da adição de 'O IND. 2' puro sobre as emissões poluentes produzidas na incineração industrial de resíduos perigosos [Internet]. 2002 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/18/18135/tde-27032017-120408/pt-br.php
    • Vancouver

      Sindicic DR, Pagliuso JD. Efeitos da adição de 'O IND. 2' puro sobre as emissões poluentes produzidas na incineração industrial de resíduos perigosos [Internet]. 2002 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/18/18135/tde-27032017-120408/pt-br.php

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: