Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Utilização de análises limnológicas, bioensaios de toxicidade e macroinvertebrados bentônicos para o diagnóstico ambiental do reservatório de Salto Grande (Americana, SP) (2002)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: DORNFELD, CAROLINA BUSO - EESC
  • USP Schools: EESC
  • Sigla do Departamento: SHS
  • Subjects: QUALIDADE DA ÁGUA; RESERVATÓRIOS; LIMNOLOGIA
  • Language: Português
  • Abstract: O presente estudo teve como objetivo avaliar a qualidade ambiental do reservatório de Salto Grande (Americana, SP), localizado em área de intensa urbanização e atividade industrial. Utilizou-se, para tanto, análises físicas e químicas na água e sedimento, bioensaios de toxicidade e estrutura (composição e densidade) da fauna de macroinvertebrados bentônicos em quatro períodos (maio, agosto, novembro de 2000 3 fevereiro de 2001). Pela análise de nutrientes na água constatou-se que as concentrações são elevadas, principalamente do íon amônio e do fosfato total, os quais estiveram acima do limite estabelecido pela resolução CONAMA 20/86 e, com base no índice do Estado Trófico o sistema caracateriza-se como eutrófico ou hipereutrófico, dependendo do período e da localização das estações amostradas, verificando-se a redução na concentração de nutrientes e consequentemente, do estado trófico, no sentido do rio para a barragem. A concentração de nutrientes no sedimento também foi elevada quando comparada a outros reservatórios e a análise granulométrica demonstra que as questões centrais do reservatório possuem sedimento arenosos. A análise de metais indica que a água e o sedimento do sistema encontram-se contaminados para todos os mais estudados ('CD', 'CU','' FE','MG' e'MN'), exceto para 'ZN' na água e 'PB' no sedimento. A análise de metais nos organismos bentônicos aponta para uma bioacumulação de 'CD','CU', 'FE','MG','MN' e 'ZN' o mesmo nãoobservado para 'PB' e 'CR'. Nos bioensaios de toxicidade da água verificou-se, para Chironomus xanthus, maior toxicidade no rio Atibaia, com 61% de mortalidade em novembro/2000, enquanto que para Daphnia similis a toxicidade máxima (100% de imobilidade em agosto/2000) foi registrada nas estações próximas a barragem. A análise da fauna de macroinvertebrados bentônicos demosntra a predominância, nas estações centrais do reservatório ) (mais profundas), de organismos pertencentes à Classe Oligochaeta e nas estações marginais (zona litorânea) a fauna é mais diversa, sendo composta pela Classe Oligochaeta, Filo Mollusca e Ordem Ephmeroptera (Classe Insecta). A fauna do rio Atibaia é formada, predominantemente, pelas Classes Hirudinea e Oligochaeta. O estágio avançado da eutrofização do reservatório fez com que a fauna de macroinvertebrados fosse reduzida, quando comparada à estudos anteriores, possivelmente devido ao desencademaneto de processos associados ao grande aporte de nutrieentes, como a redução na concentração de oxigênio dissolvido ao aporte contínuo de diversos metais para o sistema e , provavelmente, esteja havendo um processo de substituição de espécies por organismos da Classe Oligochaeta, como a Família Tubificidae, que são mais tolrentes aos diversos tipos de poluição. Conclui-se que as altas concentrações de nutrientes e metais, com valaores fora dos padrões estabelcecidos pelo órgãos ambientais, na água e no sedimento do reservatório,relacionam-se com as atividades desenvolvidas na bacia hidrográfica, e indicam os impactos decorrentes desta utilização e seu reflexo nas características físicas, químicas e biológicas do sistema
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 06.08.2002
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    IGC30900014124T D713 CB.u
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      DORNFELD, Carolina Buso; ESPINDOLA, Evaldo Luiz Gaeta. Utilização de análises limnológicas, bioensaios de toxicidade e macroinvertebrados bentônicos para o diagnóstico ambiental do reservatório de Salto Grande (Americana, SP). 2002.Universidade de São Paulo, São Carlos, 2002. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/18/18139/tde-14072005-153541/ >.
    • APA

      Dornfeld, C. B., & Espindola, E. L. G. (2002). Utilização de análises limnológicas, bioensaios de toxicidade e macroinvertebrados bentônicos para o diagnóstico ambiental do reservatório de Salto Grande (Americana, SP). Universidade de São Paulo, São Carlos. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/18/18139/tde-14072005-153541/
    • NLM

      Dornfeld CB, Espindola ELG. Utilização de análises limnológicas, bioensaios de toxicidade e macroinvertebrados bentônicos para o diagnóstico ambiental do reservatório de Salto Grande (Americana, SP) [Internet]. 2002 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/18/18139/tde-14072005-153541/
    • Vancouver

      Dornfeld CB, Espindola ELG. Utilização de análises limnológicas, bioensaios de toxicidade e macroinvertebrados bentônicos para o diagnóstico ambiental do reservatório de Salto Grande (Americana, SP) [Internet]. 2002 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/18/18139/tde-14072005-153541/