Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Estilo de vida e hipertensão (2002)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: SIQUEIRA, FERNANDA PAULA CERANTOLA - EERP
  • USP Schools: EERP
  • Sigla do Departamento: ERG
  • Subjects: HIPERTENSÃO; COSTUMES; ENFERMAGEM FUNDAMENTAL
  • Language: Português
  • Abstract: O estudo teve como objetivo caracterizar os pacientes do Ambulatório de Hipertensão de um Hospital Escola do interior do Estado de São Paulo. Para tanto, utilizou-se o modelo conceitual proposto por LALONDE(1974) pelo qual identificou dados relacionados à biologia do indivíduo, ao seu meio ambiente, ao atendimento de saúde e ao estilo de vida. O estudo foi de natureza descritiva. A população foi constituída de 971 pacientes hipertensos matriculados e seguidos no referido ambulatório, atendidos no período de agosto de 1999 a janeiro de 2000. A amostra estratificada, com partilha proporcional, constituiu-se de 54 clientes, usando como variáveis de estratificação a idade e sexo. A coleta de dados foi realizada no decorrer do período de abril a julho de 2000 através de entrevistas semi-estruturadas. Os resultados evidenciaram maior incidência de mulheres (61,1 %), destacando a faixa etária acima dos 40 anos e com baixo grau de instrução (87%). Quanto à biologia dos indivíduos, verificou-se que 83% tinham aumento de peso, sendo 63% destes obesos. Quanto aos valores de pressão arterial, no dia da entrevista, 76% encontravam-se com os níveis acima de 140mmHg para PAS e 90mmHg para PAD. História familiar de hipertensão arterial esteve presente em 81,5% dos entrevistados. Quanto ao ambiente dos indivíduos, 92,6% informaram residir em zona urbana. Com relação à ocupação, 46,3% exerciam algum tipo de atividade e 70,3% referiam renda entre um a cinco salários mínimos.Quanto aos dados referentes ao atendimento de saúde, destaca-se que 75,95% dos clientes não sabem e não conseguem relacionar a hipertensão arterial com outras situações clínicas. Quanto ao estilo de vida, 65% acreditam que seus hábitos interferem nos níveis de pressão arterial. Referiram que o estresse foi a causa mais citada para ocorrência da hipertensão. Verificou-se que a obesidade e história familiar positiva para hipertensão são problemas presentes .. apesar de ignorados pela maioria do grupo Quanto ao hábito de ingerir bebida alcoólica, 11 % dos clientes considerados inadequados e parcialmente inadequados tiveram o teste de CAGE positivo. O hábito alimentar não foi considerado adequado para nenhum dos clientes, sendo que a maioria (74%) consumia os alimentos ricos em sal ou gordura/colesterol três vezes ou mais por semana. Constatou-se que 15% têm o hábito de fumar dez cigarros ou mais por dia e ainda têm associado o aumento de peso. O sedentarismo foi verificado na metade da população. O problema de estresse foi referido por 48%, que reconheceram ficar mais estressados em seus lares. Na vida sexual, 31,4% relataram ter sofrido alterações. Do total de mulheres, 60,6% referiram estar no climatério e 25% destas faziam reposição hormonal. Quanto à associação dos fatores de risco modificáveis, todos têm presentes pelo menos dois, sendo que 40,7% têm três associados. Esses resultados apontam hábitos de vida inadequados queinterferem no controle da hipertensão, evidenciaram a realidade dos hipertensos atendidos no ambulatório e isto torna oportuno o desenvolvimento de programa educacional a esta clientela, bem como aos profissionais de saúde que atendem estes indivíduos. Contribui também para a elaboração de protocolos de atendimentos, bem como organizar ações educativas visando à maior adesão do paciente ao tratamento, ao melhor controle da hipertensão, prevenindo e ou retardando as possíveis complicações da doença hipertensiva ao buscar mudanças no estilo de vida
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 25.03.2002

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    EE10200007184T2150
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SIQUEIRA, Fernanda Paula Cerântola; VEIGA, Eugênia Velludo. Estilo de vida e hipertensão. 2002.Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2002.
    • APA

      Siqueira, F. P. C., & Veiga, E. V. (2002). Estilo de vida e hipertensão. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto.
    • NLM

      Siqueira FPC, Veiga EV. Estilo de vida e hipertensão. 2002 ;
    • Vancouver

      Siqueira FPC, Veiga EV. Estilo de vida e hipertensão. 2002 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: