Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Professoras em Peixoto de Azevedo / Mato Grosso: das vicissitudes de ser mulher, uma história por contar (2002)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: SPELLER, MARIA AUGUSTA RONDAS - FE
  • USP Schools: FE
  • Subjects: MULHERES; PROFESSORES; PSICANÁLISE
  • Language: Português
  • Abstract: Orientada pela teoria psicanalítica, pesquisou-se mulheres professoras migrantes em Peixoto de Azevedo / Mato Grosso, privilegiando certos aspectos das suas subjetividades que pudessem ser relevantes para se pensar o feminino, suas vicissitudes e ressonâncias na educação. As professoras faziam parte do curso de Licenciatura Plena em Educação Básica na modalidade de ensino à distância do Projeto do Núcleo de Educação Aberta e à Distância - NEAD - do Instituto de Educação da Universidade Federal de Mato Grosso. A cidade, ex-garimpeira, situada numa região de colonização recente, palco de inúmeros conflitos pela terra, abrigou migrantes de várias partes do Brasil, principalmente sul e nordeste, a migração e suas conseqüências perpassando, portanto, a pesquisa. Utilizou-se como instrumento de coleta de dados, fragmentos de história de vida e entrevistas semi-estruturadas. A partir da captação de elementos comuns às falas das mulheres, definiu-se algumas categorias de análise: inserção social (na escola, na família, na comunidade); relações amorosas (com um homem, com a mãe, com amigas/os, com crianças - filhos e alunos-); castração; superego; masoquismo; gozo e identidade. No tratamento da pesquisa deu-se atenção ao manifesto no discurso mas também ao latente, tentando desvelar imagens implícitas, dimensões contraditórias e temas silenciados. Estabeleceu-se conexões entre o pesquisado, o lido, e a experiência na educação e na psicanálise, propondointerpretações e questionamentos a serem investigados em novas pesquisas. Na análise do cenário da pesquisa utilizou-se noções maffesolinianas - ambiência, proxemia, tribo, harmonia conflitual, ética do instante, paradigma estético, socialidade - que muito contribuem para sentir não só a atmosfera como também a dinâmica, em sua singularidade, das relações humanas em Peixoto de Azevedo. A pesquisa sugere que, apesar das grandes mudanças sociais, ainda subsistem, ) nas mulheres, muito do que lhe é próprio: a maneira de abordar o real, as dificuldades em se inserir no simbólico, seu imaginário. Ideal amoroso e maternagem convivem, não sem conflito, com o ideal de autonomia pelo trabalho. A possibilidade de trabalhar como professora e de cursar terceiro grau teve repercussões na vida das mulheres, mas o lugar de professora, confundido com o de mãe, ainda é considerado como mais apropriado à mulher. A migração tem um impacto nas professoras que pouco falam de suas raízes e que estranham costumes e comportamentos dos pais de alunos migrantes de outras regiões, julgando-os a partir de seus próprios valores e da angústia de não saberem explicar e lidar com os inúmeros problemas sociais que se refletem na escola: delinqüencia, violência, gravidez e sexo precoces, drogadição, etc. Tudo isso pesará nas relações professora-aluno, professora-comunidade e no processo de aprendizagem. Ao final, são propostos espaços de circulação das palavras para professores e todos os atoresenvolvidos na educação, bem como a investigação das novas dinâmicas de subjetivação e socialização
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 21.10.2002

  • Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    FE20500025831156.42(81.70) S843p v.2
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      SPELLER, Maria Augusta Rondas; TEIXEIRA, Maria Cecília Sanchez. Professoras em Peixoto de Azevedo / Mato Grosso: das vicissitudes de ser mulher, uma história por contar. 2002.Universidade de São Paulo, São Paulo, 2002.
    • APA

      Speller, M. A. R., & Teixeira, M. C. S. (2002). Professoras em Peixoto de Azevedo / Mato Grosso: das vicissitudes de ser mulher, uma história por contar. Universidade de São Paulo, São Paulo.
    • NLM

      Speller MAR, Teixeira MCS. Professoras em Peixoto de Azevedo / Mato Grosso: das vicissitudes de ser mulher, uma história por contar. 2002 ;
    • Vancouver

      Speller MAR, Teixeira MCS. Professoras em Peixoto de Azevedo / Mato Grosso: das vicissitudes de ser mulher, uma história por contar. 2002 ;

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: