Ver registro no DEDALUS
Exportar registro bibliográfico

Artrodese atlanto-axial em cães tratada por ultra-som de baixa intensidade (2002)

  • Authors:
  • USP affiliated authors: GAMA, LUIZ OTAVIO ROSA - BIOENG
  • USP Schools: BIOENG
  • Sigla do Departamento: SMM
  • Subjects: ARTRODESE; CÃES
  • Language: Português
  • Abstract: Neste estudo investigou-se em um modelo animal canino os efeitos do ultra-som de baixa intensidade na artrodese atlanto-axial com fixação metálica através do uso de parafusos compressivos. A investigação foi motivada pelos efeitos deste tratamento não-invasivo na consolidação óssea de fraturas recentes, com retardo de consolidação ou não-união (psedoartrose). A investigação foi realizada no segmento C1/C2 por apresentar um elevado grau de mobilidade articular, quando em comparação com qualquer outra unidade motora da coluna vertebral. A artrodese foi realizada decorticando-se as faces articulares entre as duas primeiras vértebras cervicais para colocação do enxerto ósseo autólogo, coletado da cabeça do úmero. Após esse procedimento as vértebras foram fixadas por dois parafusos compressivos, colocados bilateralmente. Foram estabelecidos 2 grupos de estudo, sendo um de artrodeses tratadas por ultra-som de baixa intensidade (n=5) e outro de artrodeses não tratadas por ultra-som de baixa intensidade (n=3). O tempo do experimento para os animais de ambos os grupos foi de 60 dias após a cirurgia. Foram mantidos os parâmetros do ultra-som usado no tratamento de fraturas, mas a intensidade foi ligeiramente maior (38.17 2.66mW/cm por centímetro quadrado). Os valores médio do grau de consolidação e da densidade mineral óssea (g/centímetro quadrado) nas artrodeses tratadas por ultra-som em comparação com as não tratadas foram 50% (p=0.002) e 29.3% (p=0.001) maiores,respectivamente. A apalpação manual das artrodeses constatou 4 fusões sólidas e 1 fusão incompleta nos animais com artrodese tratada por ualtra-som, e 3 fusões incompletas, ou seja, com a presença de movimento interarticular, nos animais com artrodese não tratada por ultra-som
  • Imprenta:
  • Data da defesa: 11.07.2002
  • Acesso online ao documento

    Online access or search this record in

    Exemplares físicos disponíveis nas Bibliotecas da USP
    BibliotecaCód. de barrasNúm. de chamada
    EESC31100037124TESE 2396
    How to cite
    A citação é gerada automaticamente e pode não estar totalmente de acordo com as normas

    • ABNT

      GAMA, Luiz Otávio Rosa; ALVES, José Marcos. Artrodese atlanto-axial em cães tratada por ultra-som de baixa intensidade. 2002.Universidade de São Paulo, São Carlos, 2002. Disponível em: < http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/82/82131/tde-10092003-092646/ >.
    • APA

      Gama, L. O. R., & Alves, J. M. (2002). Artrodese atlanto-axial em cães tratada por ultra-som de baixa intensidade. Universidade de São Paulo, São Carlos. Recuperado de http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/82/82131/tde-10092003-092646/
    • NLM

      Gama LOR, Alves JM. Artrodese atlanto-axial em cães tratada por ultra-som de baixa intensidade [Internet]. 2002 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/82/82131/tde-10092003-092646/
    • Vancouver

      Gama LOR, Alves JM. Artrodese atlanto-axial em cães tratada por ultra-som de baixa intensidade [Internet]. 2002 ;Available from: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/82/82131/tde-10092003-092646/

    Últimas obras dos mesmos autores vinculados com a USP cadastradas na BDPI: